Esporte

Invicta há 13 jogos na Euro, Espanha encara Turquia pensando só na vitória

16/06/2016 16h03

Nice, 16 jun (EFE).- A Espanha colocará em jogo a invencibildade de 13 jogos na Eurocopa nesta sexta-feira, no estádio Allianz Riviera, em Nice, às 16h (horário de Brasília), no confronto com a Turquia, que perdeu na estreia, no encerramento da segunda rodada do grupo D.

Além de vencer a República Tcheca por 1 a 0, com gol do zagueiro Gérard Piqué nos instantes finais de partida realizada na última segunda-feira, a 'Roja' passou sem derrota pelas duas últimas edições do torneio continental, em ambas conseguindo conquistar o título.

A última vez que a Espanha atuou pela Eurocopa e saiu com resultado negativo foi em 20 de junho de 2004, caindo diante de Portugal por 1 a 0, em Lisboa, em jogo que decretou a eliminação precoce da seleção então comandada por Iñaki Sáez, ainda na fase de grupos.

Nesta edição da competição, os atuais bicampeões voltaram a apresentar futebol de toque, mas sem grande brilho, que esbarrou na forte retranca armada pela República Tcheca. O discurso, no entanto, é de que o objetivo é garantir os três pontos.

"O mais importante é ganhar os jogos, não fazer quatro, cinco ou seis gols", afirmou o meia Thiago Alcântara, filho do ex-jogador da seleção brasileira Mazinho.

Apesar disso, o técnico Vicente del Bosque parece não ter ficado muito satisfeito com o setor ofensivo na partida de estreia, já que pode fazer mudanças. A mexida mais provável é a troca do centroavante, com a saída de Álvaro Morata para a entrada do veterano Aritz Aduriz.

Derrotada na estreia pela Croácia por 2 a 0, a Turquia admite que um empate seria bom resultado, afinal das contas, possibilitaria alcançar quatro pontos, o que aumenta as chances de avançar, ao menos, como um dos melhores terceiros colocados - quatro das seis seleções que terminarem neste posto, seguem para as oitavas.

"A prioridade deve ser nos mantermos na competição e, se empatamos, teremos boas chances de nos para classificar. Um empate seria um bom resultado", garantiu o técnico Fatih Terim, em entrevista coletiva.

Para escalar a seleção turca, no entanto, o comandante tem uma série de problemas. O lateral-direito Gokhan Gonul e o zagueiro Mehmet Topal - que na verdade é volante e atua mais recuado - saíram de campo com dores musculares após o duelo com os croatas. Sener Ozbayrakli e Semih Kaya seriam os respectivos substitutos, se as mudanças forem necessárias.

Além disso, o meia Volkan Sen e o atacante Burak Yilmaz devem ganhar lugar entre os titulares, entrando nas vagas de Ozan Tufan e Cenk Tosun, respectivamente, que não empolgaram no jogo da primeira rodada.



Prováveis escalações:.

Espanha: De Gea; Juanfran, Piqué, Sergio Ramos e Alba; Busquets, Iniesta e Fàbregas; Silva, Nolito e Morata (ou Aduriz). Técnico: Vicente del Bosque.

Turquia: Babacan; Gonul, Topal, Balta e Erkin; Inan, Sen, Çalhanoglu, Ozyakup e Arda; Yilmaz. Técnico: Fatih Terim.

Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia), auxiliado pelos compatriotas Milovan Ristic e Dalibor Djurdjevic.

Estádio: Allianz Riviera, em Nice (França).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo