Esporte

Itália reencontra Suécia na Eurocopa e quer se vingar de eliminação em 2004

16/06/2016 13h05

(Corrige técnico da Suécia e escalação).

Toulouse, 16 jun (EFE).- Doze anos depois, Zlatan Ibrahimovic e a Suécia voltam a atravessar o caminho da Itália em uma Eurocopa, em duelo que será realizado nesta sexta-feira, no Estádio Municipal de Toulouse, desta vez com uma maior comodidade para a 'Azzurra', que convenceu ao vencer a Bélgica na estreia do Grupo E, por 2 a 0, enquanto os suecos sofreram para empatar com a Irlanda, em 1 a 1.

Com um gol de Ibrahimovic no fim do segundo tempo, a Suécia empatou com a Itália na Eurocopa de 2004, em Portugal, um resultado que acabou contribuindo para eliminação precoce da equipe comandada por Giovanni Trapattoni e liderada por Antonio Cassano.

As equipes chegam em situações distintas neste ano. Após os resultados da primeira rodada, a Itália lidera a chave de forma isolada, com 3 pontos. Já a Suécia divide a segunda posição com a Irlanda, ambas com um ponto cada. Uma nova vitória praticamente garante a 'Azzurra' na fase final e complica as chances de classificação de Ibrahimovic e seus companheiros.

Desta forma, o jogo em Toulouse se apresenta como uma oportunidade de vingança para a 'Azzurra', que obteve um triunfo contundente sobre a "ótima geração" belga, uma das favoritas do torneio, mesmo com as críticas sobre a qualidade do atual elenco.

Sob o comando Antonio Conte, a "pior Itália da história", na opinião de muitos críticos, brilha além da questão individual. Mantendo seu conhecido 3-5-2, a equipe começou sua trajetória no temido "grupo da morte" da Eurocopa convencendo.

O técnico, que assumirá o Chelsea após o fim do torneio, terá todos os jogadores à disposição para o duelo. O atacante Graziano Pellé, autor do segundo gol contra os belgas, sentiu dores após o jogo depois de ter sofrido uma pancada em um dos tornozelos, mas uma lesão mais grave foi descartada pelos médicos da seleção.

Recuperado do problema, ele treinou normalmente na véspera da partida e só sairá do time caso Conte opte por alguma mudança tática. A principal opção no banco é Ciro Immobile, que entrou no segundo tempo do triunfo contra a Bélgica, mas no lugar do brasileiro naturalizado Éder, que faz dupla com Pellé.

A atuação da 'Azzurra' suscitou a euforia da torcida. Mas a equipe terá pela frente uma de suas pedras no sapato no cenário mundial. No confronto direto, são sete vitórias dos suecos, contra cinco dos italianos e dois empates. Levando em consideração apenas a fase final da Eurocopa, além do empate que causou a eliminação precoce em 2004, a Itália venceu a Suécia, por 2 a 1, em 2000.

Desta vez, porém, a Suécia chega com dúvidas após a estreia no Grupo E. Cientes da importância da vitória, Ibrahimovic e seus companheiros foram incapazes de superar a Irlanda e, inclusive, não tiveram sucesso em apresentar um jogo atrativo. O gol do empate foi marcado contra, pelo zagueiro irlandês Ciaran Clark, apesar de a jogada ter saído dos pés do craque sueco.

A Suécia chega para a partida com problemas defensivos. O único lateral-direito convocado, Mikael Lustig, sentiu um problema na virilha durante a estreia e teve que ser substituído no intervalo.

O jogador do Celtic deve retornar para a última rodada da primeira fase, contra a Bélgica, mas o técnico Erik Hamren deve improvisar diante da Itália. Erik Johansson, que substituiu Lustig após a lesão, entrará no miolo da zaga, deslocando o zagueiro Victor Lindelof para a lateral do campo.

Ibrahimovic também pode ter um novo companheiro de ataque. Precisando marcar gols para seguir na competição, Hamren deve sacar Marcus Berg do time, colocando John Guidetti em seu lugar.

A sensação dos suecos, porém, é de que a seleção pode sair de Toulouse com uma vitória na bagagem. "Já vencemos a Itália antes. Jogaremos pela vitória, não pensamos em nada mais", disse o goleiro titular da Suécia, Andreas Isaksson.



Prováveis escalações:.

Itália: Buffon; Barzagli, Bonucci e Chiellini; Candreva, Parolo, De Rossi, Giaccherini e Darmian; Éder e Pellé (Immobile). Técnico: Antonio Conte.

Suécia: Isaksson; Lindelöf, Johansson, Granqvist e Olsson; Larsson, Lewicki, Källström e; Berg (Guidetti) e Ibrahimovic. Técnico: Erik Hamren.

Árbitro: Viktor Kassai (Hungria), auxiliado por seus compatriotas Giorgy Ring e Vencel Toth.

Estádio Municipal de Toulouse (França).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo