Esporte

Reservas implodem retranca de Gales e garantem 1ª vitória da Inglaterra

16/06/2016 12h03

Lens, 16 jun (EFE).- Graças a dois reservas, a Inglaterra derrubou a retranca de País de Gales e venceu de virada nesta quinta-feira o histórico clássico britânico por 2 a 1, no estádio Bollaert-Delelis, em Lens, pela segunda rodada do grupo B da Eurocopa.

O placar do duelo britânico - inédito no torneio continental - foi aberto pelo meia-atacante Gareth Bale, aos 42 minutos do primeiro tempo, em cobrança de falta de longa distância, que ainda teve falha do goleiro Joe Hart. Com isso, o craque do Real Madrid se igualou ao romeno Bogdan Stancu e o francês Dimitri Payet, que também balançaram as redes duas vezes, na artilharia do torneio.

Com o 'English Team' em desvantagem, o técnico Roy Hodgson colocou Jamie Vardy e Daniel Sturridge no intervalo, nos lugares de Harry Kane e Raheem Sterling, e os dois marcaram gols. O primeiro dos reservas empatou aos 11 da etapa final. O segundo decretou a virada aos 47.

O resultado ainda serviu de resposta para Bale, que durante a semana foi enfático ao responder que nenhum jogador do adversário desta quinta-feira seria titular dos "Dragões". Em entrevista coletiva, o comandante da seleção inglesa chegou a classificar a declaração como "desrespeitosa".

Com a primeira vitória, a Inglaterra assumiu a liderança da chave e, praticamente, garantiram vaga nas oitavas de final, ao chegar aos quatro pontos. Gales é vice-líder com três pontos, graças as vantagem no confronto direto com a Eslováquia, que tem a mesma pontução. A Rússia está na lanterna com um ponto.

Na próxima segunda-feira, o grupo B terá a definição dos classificados, com os ingleses encarando os eslovacos, em Saint-Étienne, e os galeses duelando com os russos, em Toulouse. Os dois jogos acontecerão às 16h (horário de Brasília).

Nas escalações para o jogo de hoje, o técnico inglês Roy Hodgson não fez mudanças, inclusive, se mantendo impassível aos apelos por mudança no ataque. Já o galês Chris Coleman optou por trazer de volta dois titulares ao 11 inicial, o goleiro Wayne Hennessey e o meia Joe Ledley, que se recuperaram recentemente de lesão, além de lançar o atacante Hal Robson-Kanu, que marcou na estreia.

Como era de se esperar, o confronto britânico começou com muita disputa por bolas, forte marcação e certo nervosismo de ambos. Aos 6, o 'English Team' teve a primeira oportunidade de mexer no placar, quando Lallana cruzou da direita, Sterling se esticou todo, mas finalizou à esquerda do gol.

Com muito mais posse de bola, mas sem qualquer inspiração, a seleção inglesa não conseguia furar o forte bloqueio dos galeses, que se postavam com cinco na defesa, dando poucos espaços para Alli, Rooney, Lallana, Sterling e Kane, homens mais avançados.

Com bola parada, aos 25, enfim a Inglaterra voltou a chegar perto do gol adversário, quando o experiente camisa 10 cobrou falta da esquerda, encontrou Cahill, que ganhou no alto da zaga de Gales e testou para defesa tranquila de Hennessey.

Pouco depois, aos 32, houve muita reclamação dos ingleses, quando Sterling cruzou em direção a Kane, mas a zaga galesa cortou. O protesto contra a arbitragem comandada pelo alemão Felix Brych foi por causa de um toque de mão de Davies.

A melhor oportunidade de gol aconteceu aos 35, outra vez a partir de uma bola parada. Rooney cobrou escanteio da direita e achou Smalling no segundo pau. O zagueiro subiu no segundo andar e testou muito perto da trave direita defendida por Hennessey.

Como manda a velha máxima do futebol, "quem não faz, leva", e foi exatamente o que aconteceu aos 42 minutos do primeiro tempo, na primeira finalização galesa ao gol. Bale cobrou falta da intermediária, contou com certa ajuda de Hart e abriu o placar.

No intervalo, Roy Hodgson sacou da Inglaterra o jogador mais contestado após o empate na estreia com a Rússia, o atacante Kane, apagado também na primeira etapa, que acabou sendo substituído por Vardy. Além disso, Sturridge entrou no lugar de Sterling.

O panorama inicial do segundo tempo foi exatamente igual ao dos primeiros 45 minutos, com Gales toda recuada. Aos 9, no entanto, quase que Ramsey surpreende Hart, em chute de primeira, e de muito longe, que parou na defesa do goleiro.

A resposta inglesa veio poucos segundos depois, no lance seguinte, quando Rooney recebeu na intermediária, se livrou da marcação e bateu colocado, no cantinho, obrigando Hennessey a espalmar para escanteio, à esquerda do gol de País de Gales.

Após a cobrança de Rooney, a bola sobrou na esquerda para Sturridge. O meia-atacante cruzou para o meio da área e contou com cabeçada desastrada para trás do zagueiro galês Williams para fazer a bola chegar em Vardy, que emendou de primeira para o fundo das redes.

A empolgação pelo empate fez o 'English Team' partir para cima, tentando sufocar o fechado adversário, principalmente, com ações ofensivas pelos lados do campo. Com isso, os galeses se fecharam ainda mais, marcando com os dez jogadores de linha.

Chris Coleman foi obrigado a mexer no time aos 22, tirando Ledley, que sentiu lesão muscular, para colocar Edwards, e, em seguida, substituiu Robson-Kanu por Jonathan Williams. Na Inglaterra, aos 27, Rashford entrou no lugar de Lallana.

As duas seleções, muito desgastadas fisicamente, passaram a encontrar mais dificuldades na hora de criar oportunidades de gol. Aos 34 minutos, Gales assustou em finalização Jonathan Williams, que obrigou Hart a fazer boa defesa.

A estrela dos reservas ingleses que entraram no intervalo voltou a brilhar aos 47, quando Sturridge recebeu na área, após iniciar jogada, e balançou as redes graças a leve toque, que venceu o goleiro Hennessey, derrubando a retranca do rival e ainda dando a esperada resposta a Bale.



Ficha técnica:.

Inglaterra: Hart; Walker, Cahill, Smalling e Rose; Dier, Alli e Rooney; Lallana (Rashford), Sterling (Sturridge) e Kane (Vardy). Técnico: Roy Hodgson.

País de Gales: Hennessey; Gunter, Taylor, Chester, Ashley Williams e Davies; Allen, Ledley (Edwards) e Ramsey; Bale e Robson-Kanu (Jonathan Williams). Técnico: Chris Coleman.

Árbitro: Felix Brych (Alemanha), auxiliado pelos compatriotas Mark Borsch e Stefan Lupp.

Gols: Vardy e Sturridge (Inglaterra); Bale (País de Gales).

Cartão amarelo: Davies (País de Gales).

Estádio: Bollaert-Delelis, em Lens (França).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo