Esporte

Curry admite que deve jogar melhor do que nunca; LeBron só pensa no título

19/06/2016 09h10

Redação Central, 19 jun (EFE).- O campeão da temporada 2015/2016 da NBA será conhecido neste domingo, quando Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers, empatados em 3 a 3 na série final, disputarão o sétimo e decisivo no jogo na Oracle Arena, em Oakland.

Mas os grandes protagonistas das duas equipes chegam para a grande partida em situações diferentes. Devendo até então, o armador Stephen Curry, MVP unânime da temporada, sabe que precisa jogar melhor do que nunca para levar os Warriors ao bicampeonato. Já LeBron James, líder de todas as estatísticas na final, só pensa em levantar o primeiro título da história dos Cavs.

Ambos admitiram que desejavam que a série fosse para o sétimo jogo, mas também que não haverá margem para erro para as equipes.

Curry é o primeiro a reconhecer que os Warriors precisam melhorar em seu jogo individual e como equipe em relação aos dois últimos duelos - ambos vencidos pelos Cavs. Caso contrário, as chances de levantar o troféu pelo segundo ano consecutivo serão reduzidas.

"Preciso fazer minha melhor partida do ano ou da minha carreira por causa do que está em jogo. Isso não significa que irei marcar 50 pontos, mas sim controlar o ritmo da partida. Ser agressivo quando for necessário e atuar bem sob pressão", disse Curry.

O armador quer voltar a comandar o ataque triunfal dos Warriors, que fizeram uma temporada regular histórica - 73 vitórias e apenas nove derrotas -, quebrando a marca estabelecida pelo Chicago Bulls de Michael Jordan na temporada 1995/1996. Curry e seus companheiros acertaram incríveis 1.077 bolas de três no período, outro recorde.

Mas, nas duas últimas partidas da série, os comandados do técnico Steve Kerr acertaram apenas 36% da linha de três pontos, com destaque especial para o ala Harrison Barnes. Nos dois jogos, o jogador errou 10 de 13 tentativas de três pontos.

"Não estamos mostrando o ritmo, a fluência e a energia com a qual jogamos no lado ofensivo. Perdemos a quinta e a sexta partida não por termos falhado nos arremessos, mas também porque tivemos colapsos defensivos. Temos que observar os dois lados", disse Curry.

Para o MVP da temporada, apesar das duas derrotas e de os Cavaliers terem empatado a série, os Warriors não deixaram de ser uma equipe vencedora. E tratarão de colocar todas as peças no lugar para voltar a mostrar seu melhor basquete e confirmar o segundo título consecutivo diante de sua torcida, que lotará a Oracle Arena.

Em caso de derrota, porém, o Golden State entrará igualmente para a história, mas com uma marca negativa. Nunca na história da NBA uma equipe que abriu 3 a 1 na série final sofreu a virada.

O clima é completamente diferente no lado dos Cavs. LeBron reconheceu que sua equipe conhece o rival cada dia melhor e sabe o que fazer para conquistar mais uma vitória e o título. O ala-armador vem de duas exibições, com 41 pontos em cada, entrando em um seleto grupo dos que conseguiram mais de 40 pontos em jogos seguidos.

O último a obter a marca foi o pivô Shaquille O'Neal, nas finais vencidas pelo Los Angeles Lakers sobre o Indiana Pacers em 2000. A lista dos que conseguiram tal feito é curta: apenas Michael Jordan, Jerry West e Rick Barry, além de LeBron e Shaq.

Fora os 82 pontos combinados, o astro dos Cavs também conseguiu 24 rebotes, 18 assistências, sete bolas de três pontos, seis tocos e sofreu apenas três turnouvers. Com as exibições de gala, ele lidera a série em pontos, rebotes, assistências, tocos e roubos de bola.

"Começo a aprender com meus erros, ver mais gravações, as maneiras como estão se defendendo contra mim, como a equipe defende e busco a forma de ser mais eficiente", explicou LeBron.

Nada disso interessa se, no fim, o título escapar. "Melhorei conforme a série avançou e agora o único desejo é o título, não o prêmio de MVP (das finais)", concluiu o astro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo