Topo

Esporte

Ochoa após insultos da torcida: "As pessoas têm direito de se manifestar"

19/06/2016 03h09

Santa Clara (EUA), 18 jun (EFE).- Guillermo Ochoa, goleiro titular do México neste sábado na derrota de sua seleção por 7 a 0 para o Chile, disse que "as pessoas estão em seu direito de se manifestar livremente", em alusão aos insultos que recebeu de sua torcida após a partida.

"Nós estamos encantados de que nos sigam e que estejam conosco, nas horas boas e nas ruins. Tentamos dar alegria e que saiam contentes, mas há noites onde tudo dá errado", comentou.

Ochoa analisou a partida com frieza apesar do resultado acachapante.

"Não soubemos fazê-lo. Coletivamente não fizemos uma boa partida, nem na defesa nem no ataque. Custamos a nos encontrar em campo. O terceiro gol foi tão rápido que foi um balde de água fria. E depois, com a frustração, as coisas não aconteciam", avaliou.

O goleiro mexicano não acredita que sejam necessárias mudanças no banco e avaliou a figura do técnico Osorio.

"As mudanças foram feitas muito bem até hoje. É preciso pensar as coisas com cabeça fria e respeitar as ideias do professor. Dói a derrota, mas não se deve começar do zero. Temos que aprender. Não é simples, mas é preciso continuar em frente e que nos sirva de lição", finalizou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte