Esporte

Cavs são campeões da NBA com virada inédita e quebram "maldição de Cleveland"

20/06/2016 01h34

Oakland (EUA), 19 jun (EFE).- Em uma decisão que já pode ser considerada uma das maiores de todos os tempos da NBA, o Cleveland Cavaliers derrubou uma série de tabus históricos, ignorou o fato de jogar fora de casa, em Oakland, ao som de uma barulhenta torcida contra, e conquistou neste domingo seu primeiro título da liga americana de basquete ao vencer o Golden State Warriors por 93 a 89 no jogo 7 das finais da temporada 2015-2016.

Com atuação brilhante, LeBron James conseguiu um triplo-duplo - 27 pontos, 11 rebotes e 11 assistências - e foi eleito o MVP das finais pela terceira vez na carreira. Sua performance não só no duelo de hoje, como em toda a série decisiva, foi crucial para os Cavs quebrarem a chamada "maldição de Cleveland".

Nenhum time da cidade do estado de Ohio havia conseguido ser campeão de pelo menos uma das três principais ligas esportivas dos Estados Unidos desde que o Browns faturou o título da NFL em 1964, embora sem sentir o gosto de vencer o Super Bowl, que só foi disputado pela primeira vez três anos depois.

Os Cavaliers também tornaram-se o primeiro time da NBA a conseguir uma virada no placar geral das finais após estar perdendo a série por 3 a 1. E LeBron, que disputou sua sexta decisão consecutiva do título da liga, conquistou seu terceiro anel de campeão - os outros dois foram pelo Miami Heat em 2012 e 2013. Mas este pode ser considerado o mais especial, já que o ala, natural do nordeste de Ohio, é torcedor dos Cavs e deixou o time de uma forma traumática em 2010, quando decidiu ir para a equipe do sul da Flórida e foi chamado de "traidor" pela torcida que o idolatrava.

LeBron voltou ao Cavaliers para a temporada 2014-2015 com o discurso de que tinha o objetivo de dar um título ao time e à sua região de origem. O que agora conseguiu.

Com a vitória, a franquia de Cleveland vingou a perda do título no ano passado para o próprio Golden State Warriors, que, na final, fechou a série em 4 a 2 também na casa do adversário. De quebra, Tyronn Lue tornou-se o segundo técnico da história da NBA a ser campeão como calouro. O primeiro, que conseguiu o feito no ano passado, foi justamente Steve Kerr, que agora teve que se contentar com o vice.

Além de LeBron, quem brilhou neste domingo na Oracle Arena pelo Cleveland foi o armador Kyrie Irving, com 26 pontos e 6 rebotes. Apagado em outros jogos das finais e criticado por "falta de vontade", o ala-pivô Kevin Love desta vez mostrou muita garra nos garrafões e saiu de quadra com 14 rebotes e nove pontos.

Já pelos Warriors, que sonhavam com seu quinto título da NBA, o destaque foi o também ala-pivô Draymond Green, que foi o cestinha da partida e flertou com o triplo-duplo, terminando sua participação com 32 pontos, 15 rebotes e nove assistências.

Eleito MVP da temporada regular de forma unânime, Stephen Curry, que nos playoffs como um todo sofreu com lesões e não apresentou o mesmo nível da primeira etapa do campeonato, decepcionou hoje quando a franquia californiana mais precisou de sua especialidade, a precisão nos chutes de três, também o caso do outro 'splash brother', Klay Thompson.

Curry marcou 17 pontos, mas só acertou quatro de 14 chutes da linha de três e 6 de 19 no geral. O ala-armador, por sua vez, fez 14 pontos, errou oito de 10 chutes de três e fez 6 cestas de 17 tentativas no total.

Os brasileiros Leandrinho e Anderson Varejão foram discretos no pouco tempo de quadra que tiveram. O armador fez duas tentativas de cesta nos quatro minutos em que jogou. Levou um toco espetacular de LeBron James ao tentar uma bandeja e, pouco depois, acertou um chute de três da zona morta. Já o pivô fez um ponto em lance livre, deu uma assistência e saiu zerado em rebotes.

Por sinal, Varejão, que defendeu os Cavs por 12 anos, foi negociado pelo time durante a temporada e acabou assinando contrato com os Warriors. No tempo em que esteve em Cleveland, perdeu duas finais da NBA, em 2007 e 2015.

Mordido por ter perdido os dois jogos anteriores, sendo que em um deles tinha a oportunidade de fechar a série em 4 a 1 em casa, os Warriors começaram o duelo deste domingo com Festus Ezeli como pivô, mostrando a intenção do técnico Steve Kerr de reforçar a busca por rebotes. Não era por menos, já que Tristan Thompson vinha sendo decisivo para os Cavs justamente neste quesito.

Mas Ezeli não foi efetivo como se esperava, assim como Varejão. O que parecia funcionar mesmo para os Warriors eram as cestas de três. Não pelas mãos dos 'splash brothers' Stephen Curry e Klay Thompson, mas com Draymond Green, que após chegar ao jogo 7 acumulando controvérsias na série final, entrou em quadra disposto a roubar a cena e ser protagonista. Mais ainda, o MVP.

Os Cavs mantiveram o nível dos últimos confrontos e sempre estiveram próximos no placar. De fato, terminaram o primeiro quarto na frente, por 23 a 22. Mesmo bem marcados, LeBron e Irving eram muito acionados e respondiam de forma efetiva. Apesar de o camisa 23 ter cometido três 'turnovers', já indicava que poderia conseguir um triplo-duplo.

No segundo quarto, Green, especialmente, contribuiu para os Warriors ficarem perto de um aproveitamento de 50% dos chutes de três pontos. Harrison Barnes, porém, continuava apagado, como em todos os jogos das finais, mas Steve Kerr deu poucas oportunidades a Leandrinho ou outros jogadores em seu lugar. Quando o brasileiro entrou, acertou um chute de três que levou o placar a 49 a 42 para o Golden State, a maior vantagem da equipe, que a levou para o intervalo. Green foi o responsável por 22 pontos e era o grande destaque.

Porém, no terceiro quarto, os Cavs subiram de produção e tiraram a diferença logo nos primeiros minutos, conduzidos por Irving. LeBron brilhava na defesa, com tocos e roubadas de bola que não deixavam os anfitriões abrir vantagem. Por outro lado, Green caiu um pouco de produção, enquanto Curry e Thompson seguiam apenas como seus coadjuvantes.

No último quarto, criou-se a expectativa por uma prorrogação, tamanho o equilíbrio. Em todo o jogo, foram 20 trocas de liderança no placar. E quando ele marcou 89 a 89, faltando quatro minutos, após Thompson fazer uma bandeja, os dois ataques travaram. Ninguém dos dois lados acertou nada até 53 segundos para o fim. Foi neste momento que Irving deu um tiro certeiro de três.

Na sequência, Curry tentou responder na mesma moeda, embora melhor marcado, e falhou. Os Warriors passaram a cometer faltas, uma delas muito dura de Green em cima de LeBron, que sentiu dores no punho e errou a primeira cobrança. Mas o MVP acertou a segunda, abrindo quatro pontos a favor de sua equipe restando dez segundos. Curry ainda tentou mais uma vez da linha dos três pontos e voltou a errar, como seu companheiro Marreese Speights logo depois. E quando o cronômetro enfim zerou, para frustração da torcida local, foi a vez de LeBron e companhia soltarem o grito que estava entalado na garganta dos torcedores da cidade de Cleveland há tanto tempo.



Ficha técnica:.

Golden State Warriors: Stephen Curry (17), Klay Thompson (14), Harrison Barnes (10), Draymond Green (32) e Festus Ezeli (0). Entraram: Andre Iguodala (4), Shaun Livingston (8), Leandrinho (3), Marresse Speights (0) e Anderson Varejão (1). Técnico: Steve Kerr.

Cleveland Cavaliers: Kyrie Irving (26), J.R. Smith (12), LeBron James (27), Kevin Love (9) e Tristan Thompson (9). Entraram: Richard Jefferson (2), Iman Shumpert (6) e Maurice Williams (2). Técnico: Tyronn Lue.

Árbitros: Dan Crawford, Mike Callahan e Monty McCutchen.

Ginásio: Oracle Arena, em Oakland (Califórnia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo