Esporte

Inglaterra decepciona, empata com Eslováquia e entrega liderança para Gales

20/06/2016 18h06

Saint-Étienne, 20 jun (EFE).- A seleção inglesa voltou a decepcionar na Eurocopa nesta segunda-feira, ao empatar sem gols com a Eslováquia, no estádio Geoffroy Guichard, em Saint-Étienne, e com isso acabou como vice-líder do grupo B, que terminou com o País de Gales na ponta.

O duelo, em grande parte, foi entre o ataque do 'English Team' e a defesa da seleção do Leste Europeu, que, ao se segurar, chegou aos quatro pontos e tem boas chances de avançar às oitavas como uma das quatro melhores terceiras colocadas da fase de grupos do torneio.

A Inglaterra, com o resultado, chegou a cinco pontos, já que empatou com a Rússia na estreia em 1 a 1, levando gol no último minuto, e venceu País de Gales nos instantes finais por 2 a 1. O rival, que se reabilitou e bateu hoje por 3 a 0 os russos, que estão eliminados, chegou aos seis pontos.

Ao terminarem como vice-líderes, os comandados por Roy Hodgson pegarão agora o segundo colocado do grupo F, que pode ser qualquer um dos participantes, ou seja, Hungria, Islândia, Portugal ou Áustria, conforme a ordem atual de classificação da chave.

Os eslovacos aguardarão a definição dos quatro últimos grupos da Euro, precisando ficar a frente de mais um dos respectivos terceiros colocados, pois a Albânia encerrou participação no grupo A com três pontos e já foi superada.

Caso avance para a próxima fase, a seleção comandada por Jan Kozak, provavelmente, pegará o líder do grupo C, que ficará entre Alemanha, Polônia e Irlanda do Norte. Outra possibilidade é duelar com o primeiro do D, que sairá do duelo entre Espanha e Croácia.

Para a partida de hoje, o técnico inglês Roy Hodgson lançou Sturridge e Vardy nos lugares de Sterling e Kane. Além disso, os laterais reservas Clyne e Bertrand, e os meias Henderson e Wilshere ganharam chance, substituindo Walker, Rose, Alli e Rooney, respectivamente. Na Eslováquia, o comandante da seleção, Jan Kozak, repetiu a formação da vitória sobre a Rússia.

Desde o apito inicial do árbitro espanhol Carlos Velasco Carballo, a Inglaterra partiu para cima, sufocando o adversário, que mal conseguia passar da própria intermediária. Aos 4 minutos, em chute de fora da área, Vardy assustou pela primeira vez, em bola que saiu por cima do gol eslovaco.

Jogador mais acionado do 'English Team', o atacante do Leicester recebeu lançamento de Henderson em profundidade aos 16, disparou para ganhar de Skrtel na corrida e fuzilou de perna esquerda, parando apenas em ótima defesa do goleiro Kozacik.

A essa altura, o gol era fundamental para os ingleses assumirem a liderança do grupo B, pois em Toulouse, País de Gales já ia vencendo a Rússia por 2 a 0, saltando para a ponta, com seis pontos.

Aos 32 minutos, Lallana ficou muito perto de abrir o placar em Saint-Étienne, após grande jogada de Clyne pela direita. Após receber na área do companheiro de Liverpool, o meia soltou a bomba de pé direito e obrigou Kozacik a trabalhar mais uma vez.

Nos instantes finais da primeira etapa, a Inglaterra até armou uma blitz, partindo para cima dos eslovacos, no entanto, faltou criatividade para criar chances. Aos 44, após bate e rebate na área, a bola sobrou para Henderson, que encheu o pé com estilo, de primeira, mas acertou o zagueiro Durica.

Na etapa complementar, o panorama começou o mesmo de todo o primeiro tempo, com muita pressão inglesa. Aos 8, Clyne recebeu no lado direto, nas costas da defesa, e soltou a bomba, ficando muito perto de acertar o gol defendido por Kozacik.

No minuto seguinte ao susto, a seleção eslovaca levou perigo de maneira inédita na partida disputada em Saint-Étienne. Weiss recebeu na direita ofensiva, se livrou facilmente da marcação e bateu cruzado, parando na defesa de Hart.

Aos 15, já com Rooney e Alli em campo - substituindo Wilshere e Lallana, respectivamente -, a Inglaterra ficou a centímetros do gol, quando Henderson cruzou da direita e encontrou o meia do Tottenham, que finalizou de bate-pronto. Com o goleiro batido, Skrtel mostrou reflexo para esticar a perna e cortar para escanteio.

Com o relógio apontando para 30 minutos do segundo tempo, Hodgson apostou em colocar Kane em campo, na vaga de Sturridge, para formar dupla de ataque com dois centroavantes de ofício com Vardy. O próprio técnico já mostrou resistência a utilizar os dois juntos na equipe.

Aos 37, o, até então, apagado Rooney chamou a responsabilidade, dominou bola na intermediária, enfileirou a zaga rival, mas falhou na hora de finalizar, chutando muito fraco, à esquerda do gol. Cinco minutos depois, em bola cruzada pela direita, Kane se esticou todo, mas não conseguiu pegar em cheio, cabeceando para fora.



Ficha técnica:.

Eslováquia: Kozacik; Pekarik, Skrtel, Durica e Hubocan; Kucka, Pecovsky (Gyomber) e Hamsik; Mak, Weiss (Skriniar) e Duda (Svento). Técnico: Jan Kozak.

Inglaterra: Hart; Clyne, Cahill, Smalling e Bertrand; Dier, Henderson e Wilshere (Rooney); Lallana (Alli), Sturridge (Kane) e Vardy. Técnico: Roy Hodgson.

Árbitro: Carlos Velasco Carballo (Espanha), auxiliado pelos compatriotas Roberto Alonso e Juan Yuste.

Cartões amarelos: Pecovsky (Eslováquia); e Bertrand (Inglaterra).

Estádio: Geoffroy Guichard, em Saint-Étienne (França).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo