Esporte

COI anuncia ter dobrado orçamento do programa antidoping prévio aos Jogos

21/06/2016 11h26

(Corrige primeiro e segundo parágrafos).

Redação Central, 21 jun (EFE).- O COI anunciou nesta terça-feira que dobrou o orçamento do programa de exames antidoping prévios aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, e que destinou verba extra de US$ 10 milhões (R$ 33,8 milhões) para pesquisa sobre o tema dentro da Agenda 2020.

As medidas foram tomadas na reunião da cúpula da entidade, em Lausanne, na Suíça, que foi encerrada hoje e que contou com a presença do presidente do Comitê Olímpico Internacional, o alemão Thomas Bach.

De acordo com o COI, o programa que faz parte da Agenda Olímpica 2020, é baseado no trabalho de inteligência da Agência Mundial Antidoping (WADA).

Além disso, a cúpula acordou que os atletas de Rússia e Quênia deverão se submeter a uma avaliação individual por parte das federações internacionais para serem autorizados a participar dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

A medida foi tomada diante da situação dos países, em que as respectivas entidades nacionais antidoping estão fora dos padrões estabelecidos e são consideradas ineficazes pela Agência Mundial Antidoping (AMA).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo