Esporte

Ex-presidente do Barça entra na Justiça contra acordo de "Caso Neymar"

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Da EFE

Em Barcelona (Espanha)

23/06/2016 14h29

O ex-presidente do Barcelona Joan Laporta apresentou uma acusação particular junto com outros sócios para contestar o acordo firmado entre o clube catalão e a Procuradoria pelas irregularidades na contratação do atacante Neymar, em 2013.

A partir do acordo, o Barça admitiu ter cometido dois crimes fiscais nos anos de 2011 e 2013 relacionadas à transferência do brasileiro e aceitou pagar uma multa de 5,5 milhões de euros, enquanto o atual mandatário, Josep María Bartomeu, e seu antecessor, Sandro Rosell, ficaram livres de qualquer pendência.

No documento, remetido ao tribunal de instrução número 22 de Barcelona na última segunda-feira, Laporta alega que o acordo assinado pela gestão Bartomeu faz com que a massa social do clube "seja a parte prejudicada pela gestão nefasta dos dirigentes acusados".

Além de Laporta, a maioria dos integrantes da chapa derrotada na última eleição no Barça, liderada justamente pelo ex-presidente, no ano passado, assinou a acusação.

"O acusado (Sandro Rosell) realizou uma série de negociações com Neymar com a finalidade de contratá-lo para o Barcelona, ostentando Bartomeu o cargo de primeiro vice-presidente esportivo, sendo responsável da área esportiva", diz Laporta no documento.

"Ambos realizaram a negociação pretendendo mostrar à opinião pública e à direção do Barça que o custo final se adequaria ao limite de 70 milhões de euros que a própria diretoria tinha estabelecido como valor máximo atribuído às contratações da temporada 2013/2014. Dessa forma, Rosell e Bartomeu mentem e indicam que o custo da contratação era de 57 milhões de euros, quando, na verdade, foi muito superior, como foi mostrado quando operações se adequaram à veracidade e à legalidade", acrescenta.

Por isso, Laporta considera que os fatos representaram diversos crimes contra a Fazenda Pública, e que esta entendeu que também são constitutivos de um crime de administração desleal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo