Esporte

Griezmann comanda virada sobre a Irlanda e leva França às quartas na Euro

26/06/2016 12h15

Lyon, 26 jun (EFE).- Discreto no primeiro tempo e fulminante no segundo, Antoine Griezmann, autor de dois gols, foi o reflexo da França na vitória de virada sobre a Irlanda por 2 a 1 neste domingo, no estádio Parc Olympique Lyonnais, em Lyon, resultado que leva a seleção anfitriã às quartas de final da Eurocopa.

Torcedor do Lyon quando criança, Griezmann liderou a seleção na cidade do clube e agora divide a artilharia do torneio continental com o galês Gareth Bale e o espanhol Álvaro Morata, todos com três gols marcados.

A Irlanda saiu na frente aos dois minutos de jogo, após pênalti de Pogba em Long, cobrado e convertido por Brady. A reação francesa veio apenas no segundo tempo, com dois gols de Griezmann aos 12 e 16 minutos. Com o placar adverso, a seleção irlandesa jogou com um homem a menos desde os 20 da etapa final devido à expulsão de Duffy.

A França terá pela frente nas quartas de final Inglaterra ou Islândia, que duelam na segunda-feira, às 16h (horário de Brasília), no estádio Allianz Riviera, em Nice. Kanté e Rami, que receberam o segundo cartão amarelo, estão suspensos para a próxima fase.

Com uma torcida inflamada durante a reprodução da Marselhesa, a seleção francesa, que se classificou na primeira posição do grupo A, foi a campo com a missão de confirmar o favoritismo e fazer jus ao fator casa, mas a tarefa foi mais difícil do que se pensava.

Bastou um minuto de jogo para a Irlanda ir ao ataque e Pogba derrubar Shane Long dentro da área. Na cobrança de pênalti, Brady deslocou o goleiro Lloris e chutou no canto esquerdo para abrir o placar e deixar a torcida da casa apreensiva.

A primeira etapa foi marcada pelo bom desempenho irlandês no meio do campo, com triangulações rápidas e saídas em velocidade. Apesar de ter mais a posse da bola, a seleção anfitriã não conseguiu chegar com perigo ao ataque.

Os irlandeses quase ampliaram a vantagem aos 20 minutos, quando Murphy acertou um sem-pulo da entrada da área, mas Lloris se esticou para fazer grande defesa. No rebote, Hendrick chutou fraco em cima do goleiro.

Aos 23, os franceses assustaram Randolph pela primeira vez. Em cobrança de falta de longe, Pogba caprichou e mandou no ângulo esquerdo, mas o goleiro fez a defesa.

Após um momento de pouca criação por parte de ambas as equipes, com o jogo truncado no meio, a Irlanda voltou a atacar em jogada de bola parada aos 40 minutos. Em levantamento na área francesa, Duffy subiu e cabeceou para fora.

Na pressão, o melhor momento da França veio nos minutos finais do primeiro tempo. Após troca de passes na área adversária, Payet e Griezmann pecaram pelo preciosismo para limpar a jogada antes de chutar e acabaram bloqueados pela zaga irlandesa.

Passado o intervalo, a seleção francesa voltou disposta a esquecer a passividade da primeira etapa. Com menos de três minutos, Payet cobrou falta para a área, Pogba raspou e a bola passou na frente de Koscielny, que não conseguiu chegar para completar de cabeça.

A Irlanda respondeu logo depois. McClean disparou pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro para o meio da área, mas Lloris mergulhou para desviar a bola antes de Long.

Aos nove, Matuidi disparou uma bomba de pé esquerdo da entrada da área e Randolph espalmou para a linha de fundo. A França começava a tomar conta do jogo, que mudou totalmente de forma relâmpago.

A reação francesa tem um nome: Antoine Griezmann. Após cruzamento de Sagna, o atacante subiu sem marcação no meio da área e cabeceou com força para empatar o jogo aos 12 minutos.

A virada veio em menos de quatro minutos, novamente com Griezmann. Após longo lançamento, Giroud arrastou a marcação e tocou de cabeça para deixar o companheiro livre na área. Com frieza, o atacante do Atlético de Madrid chutou rasteiro para marcar o segundo da França e seu terceiro no torneio.

Se a virada já era ruim, a situação ficou ainda pior para a seleção irlandesa após a expulsão do zagueiro Duffy, que derrubou Griezmann na entrada da área aos 20 minutos e levou o vermelho direto. A partir desse momento, só deu França.

O placar quase foi ampliado aos 31, quando Gignac acertou chutaço de fora da área e a bola explodiu no travessão. Quatro minutos depois, Matuidi recebeu na área e chutou para a defesa de Randolph. Na sobra, Payet cruzou e Griezmann não alcançou a bola.

No último ataque da partida, Griezmann teve a chance de sair da partida com um "hat-trick" e a artilharia isolada da competição ao receber passe cirúrgico de Payet e ficar cara a cara com Randolph, mas chutou em cima do goleiro.

.

Ficha técnica:.

França: Lloris; Sagna, Rami, Koscielny e Evra; Kanté (Coman) (Sissoko), Pogba e Matuidi; Griezmann, Payet e Giroud (Gignac). Técnico Didier Deschamps.

Irlanda: Randolph; Coleman, Keogh, Duffy e Ward; McCarthy (Hoolahan), Hendrick, Brady e McClean (O'Shea); Long e Murphy (Walters). Técnico: Martin O'Neill.

Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália), auxiliado pelos compatriotas Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini.

Gols: Brady (Irlanda); Griezmann (2) (França).

Cartões amarelos: Kanté, Rami (França); Coleman, Hendrick, Long (Irlanda).

Cartão vermelho: Duffy (Irlanda).

Estádio: Parc Olympique Lyonnais, em Lyon (França).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo