Esporte

Piqué afirma que Espanha não tem mais nível para vencer torneios importantes

27/06/2016 18h32

Paris, 27 jun (EFE).- Após a derrota para a Itália nas oitavas de final da Eurocopa, por 2 a 0, nesta segunda-feira, o zagueiro Gérard Piqué fez duras críticas à seleção da Espanha, que, para o jogador do Barcelona, não tem nível para ganhar uma competição importante.

"É preciso ser realista, não temos o nível que tínhamos há alguns anos, quando éramos campeões da Europa e do Mundo. Jovens que prometem muito vieram, e os veteranos têm que seguir fornecendo experiência, mas o nível não é o mesmo", ressaltou o zagueiro.

"Vamos tentar enfrentar esses dois anos que restam até a Copa do Mundo da Rússia para tentar elevar o nível", afirmou Piqué, lembrando que já tinha avisado após a derrota para a Geórgia, em amistoso, que a Espanha não era favorita ao título da Eurocopa.

O zagueiro pediu uma "reflexão coletiva" sobre o nível futebolístico da equipe e também sobre o estilo de jogo adotado. "Apesar de queremos manter o estilo, a realidade é que não somos tão efetivos na forma que achávamos que devíamos jogar", avaliou.

"Após a derrota contra a Geórgia disse que não éramos favoritos. Éramos considerados pelo nome, porque vínhamos de muitas vitórias, mas não somos a melhor seleção. Mostramos isso hoje e contra a Croácia. Temos bons jogadores, mas não estamos no nível para ganhar competições", criticou o zagueiro do Barcelona.

Piqué reconheceu que a Itália foi superior no duelo e, apesar de as duas equipes terem chances na partida, a vitória da 'Azzurra', por 2 a 0, foi merecida. "Ganhou o melhor. A Espanha, para ganhar, tem que ser melhor que o rival, e hoje não foi assim", disse.

"Quando você é eliminado nas oitavas, não é possível tirar muitas lições positivas, mas é certo que alguns jovens ganharam experiência internacional que pode ajudá-los para a Rússia. E essa eliminação serve para nos colocar no nosso lugar, fazer que nós vejamos que não somos favoritos nas grandes competições, que temos que melhorar muito para o Mundial da Rússia", completou o zagueiro.

Sobre o futuro do técnico Vicente del Bosque, Piqué disse que ele conquistou o "direito de decidir" por ter se tornado uma pessoa "muito importante para o futebol do país".

Piqué também respondeu uma pergunta sobre Lionel Messi, que anunciou que, após a derrota na decisão da Copa América para o Chile, anunciou que deixará a seleção da Argentina.

"Não falei com ele. Ontem à noite, ele sofreu um golpe muito duro, mas tenho certeza que vai se levantar como muitas outras vezes", concluiu Piqué.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo