Esporte

Em circuito favorável, Rosberg tenta reforçar liderança do Mundial

30/06/2016 15h31

Redação Central, 30 jul (EFE).- O piloto alemão Nico Rosberg (Mercedes) buscará fortalecer sua condição de líder do campeonato no Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1, neste fim de semana, no circuito de Spielberg, onde subiu ao lugar mais alto do pódio nos dois últimos anos, o que o torna o único vencedor ainda em atividade.

Rosberg vinha na descendente, mas recuperou fôlego há duas semanas com uma vitória no GP da Europa, disputado no circuito urbano de Baku (Azerbaijão). Com isso, ocupa a ponta da tabela de classificação com 141 pontos, 24 a mais que seu companheiro de equipe, o britânico Lewis Hamilton, segundo colocado.

O filho do campeão mundial Keke Rosberg conta com retrospecto favorável no Red Bull Ring, em Spielberg. Desde que a Áustria voltou ao calendário, em 2014, o alemão foi o único a vencer no local, sede de provas da F-1 também de 1970 a 1987 e de 1997 e 2003.

Além de defender a liderança, Rosberg tenta quebrar um tabu. Nunca um piloto venceu três vezes seguidas no circuito austríaco. Aliás, apenas ele, o compatriota Michael Schumacher (2002 e 2003), o francês Alain Prost (1983, 1985 e 1986) e o australiano Alan Jones (1977 e 1979) têm mais de um triunfo neste GP.

O Red Bull Ring, antes chamado A1 Ring, é um dos circuitos mais curtos do calendário, atrás apenas de Mônaco, México e Brasil, com uma extensão de 4.326 metros. A corrida terá 71 voltas.

"Há pouco espaço até a primeira curva, e em geral minhas largadas e minhas primeiras curvas foram boas neste ano. Se conseguir me classificar bem, terei uma boa oportunidade de conquistar um grande resultado", declarou Rosberg.

Hamilton tinha uma oportunidade de ouro em Baku, mas viu sua corrida ficar condicionada por um erro de pilotagem no treino de classificação que o fez sair apenas em décimo. Após uma prova de recuperação, o tricampeão mundial recebeu a bandeirada em quinto.

"Baku começou muito bem, mas foi uma pena que não tenha ido bem na corrida. Não é hora de falar sobre "mas". Tenho que esquecer o que passou, ficar com a parte positiva e olhar para frente", disse o britânico.

Rosberg apontou como concorrentes a serem levados em conta os que têm carro como motor Mercedes, em especial o mexicano Sergio Pérez, da Force India, terceiro colocado em Mônaco e no Azerbaijão.

As Williams também foram lembradas pelo alemão, e não por acaso. Em 2014, a equipe fez dobradinha no treino qualificatório, com o brasileiro Felipe Massa na pole e o finlandês Valtteri Bottas na segunda posição. Na prova, eles foram quarto e terceiro colocados, respectivamente. No ano passado, o paulista subiu ao pódio, em terceiro.

"É um circuito pequeno, mas muito agradável de pilotar. Tive grandes corridas aqui nos dois últimos anos, o que demonstra que é um bom circuito para nosso carro. Normalmente somos muito competitivos aqui, tomara que tenhamos um ano parecido desta vez", declarou Massa.

Também deverão estar na briga as Ferrari do alemão Sebastian Vettel, terceiro no campeonato e segundo em Baku, e o finlandês Kimi Raikkonen. Um degrau atrás parecem estar o australiano Daniel Ricciardo e o holandês Max Verstappen, pilotos que correrão na cara de sua equipe, a Red Bull.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo