Esporte

França tenta espantar zebra islandesa e ir às semifinais em casa

02/07/2016 16h11

Paris, 2 jul (EFE).- Última seleção anfitriã a conquistar o título da Eurocopa, em 1984, a França está a três passos de repetir o feito, e terá de dar o primeiro neste domingo, em jogo contra a surpreendente Islândia, uma das zebras desta edição do torneio continental.

Embora ainda não tenham convencido nesta Euro, os 'Bleus' continuam sendo vistos entre os principais candidatos ao título e entrarão em campo no Stade de France como favoritos diante de uma estreante na competição.

No entanto, para não aumentar ainda mais a pressão em cima de seus jogadores, o técnico Didier Deschamps enalteceu o futebol demonstrado pelo adversário, algoz da Inglaterra nas oitavas de final, e disse que não foi a sorte que levou a Islândia ao grupo das oito melhores da Europa.

"Há muito respeito de minha parte e por parte dos jogadores por tudo o que a Islândia fez. Seus jogadores não são pequenos jogadores. A Islândia não está em quartos por acaso. Já vinha jogando bem antes e eliminou a Inglaterra", comentou o treinador.

Deschamps tem dois desfalques para a partida em Saint-Denis, o zagueiro Adil Rami e o volante N'Golo Kanté, suspenso. Samuel Umtiti, contratado pelo Barcelona nesta semana, e Yohan Cabayé, deveram ser os substitutos.

Os islandeses não têm nada a perder, mas nem por isso deixam de sonhar. Chamaram a atenção logo na estreia ao arrancarem um empate com Portugal, foram crescendo em futebol e carisma ao longo da Euro e conquistaram de vez o coração de torcedores ao redor do mundo com o triunfo de virada sobre o 'English Team' na última segunda-feira.

Os técnicos Heimir Hallgrimsson e Lars Lagerback têm todos os 23 atletas do elenco à disposição e provavelmente repetirão o time titular das oitavas de final. A preocupação, caso avancem às semifinais, é que nove jogadores estão pendurados.

Os dois treinadores veem com bons olhos o status de francoatirador, já que, segundo eles, tira pressão das costas de seus comandados. "Certamente, iremos jogar para ganhar, mas não precisamos vencer. O mundo não vai perder a cabeça caso não vençamos a França. Isso é uma enorme vantagem", admitiu Hallgrimsson.

O retrospecto é totalmente favorável aos donos da casa no confronto direto, com oito vitórias e três empates em 11 partidas. Uma dessas igualdades aconteceu durante as Eliminatórias para a Eurocopa de 2000, em Reykjavík. Franceses e islandeses ficaram no 1 a 1 com Deschamps em campo.



Prováveis escalações.

França: Lloris; Sagna, Umtiti, Koscielny e Evra; Matuidi, Cabayé e Pogba; Payet, Griezmann e Giroud. Técnico: Didier Deschamps.

Islândia: Halldorsson; Saevarsson, Arnason, Ragnar Sigurdsson e Skulason; Gudmundsson, Gylfi Sigurdsson, Gunnarson e Birkir Bjarnason; Sigthórsson e Bödvarsson. Técnico: Lars Lagerback.

Árbitro: Björn Kuipers (Holanda)

Estádio: Stade de France, em Saint-Denis.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo