Esporte

Portugal e França não saem do 0 a 0 e levam final da Euro para prorrogação

10/07/2016 17h57

(Corrige lead).

Saint-Denis, 10 jul (EFE).- Portugal e França não saíram do 0 a 0 neste domingo, no Stade de France, em Saint-Denis, e levarão a final da Eurocopa para a prorrogação pela sexta vez, em duelo que já não tem mais Cristiano Ronaldo, substituído ainda na primeira etapa, por causa de uma lesão no joelho esquerdo.

Em jogo de poucas emoções, em que as principais oportunidades foram dos donos da casa, especialmente em conclusões de Griezmann, Giroud e Gignac, na segunda etapa - Nani e Ricardo Quaresma leveram perigo, em finalizações no fim -, o camisa 7 luso acabou sendo a grande atração, mesmo tendo ficado apenas 25 minutos em campo.

Ainda aos 15, CR7 caiu com dores no joelho esquerdo, em decorrência de dois choques com Payet nos instantes iniciais, e não conteve as lágrimas, precisando ser consolado por companheiros. Tudo indicava que o craque seria substituído, mas ele foi atendido, colocou proteção no local e voltou para campo.

Depois da primeira arrancada, no entanto, Cristiano sinalizou para o banco de reservas que era impossível continuar em campo. Depois de 600 minutos em campo na competição - além dos pênaltis -, sem ter saído um instante sequer, o atacante deixou o campo conduzido em uma maca, chorando muito, aos 25.

Esta será a terceira prorrogação de Portugal, que venceu a Croácia no tempo extra por 1 a 0, nas oitavas, e se manteve igual com a Polônia nas quartas, levando a melhor nos pênaltis por 5 a 3. A França, por sua vez, não precisou passou pelas três fases eliminatórias até aqui, com vitória nos 90 minutos.

Caso persista o empate no Stade de France, a definição do campeão da Eurocopa acontecerá na disputa de pênaltis, o que só aconteceu uma vez até hoje, em 1976, quando o Tchecoslováquia superou a Alemanha por 5 a 3, após empate em 2 a 2.

A última prorrogação da Eurocopa foi vencida, justamente pela França, sobre a Itália, em 2000. Após empate em 1 a 1 no tempo normal, o atacante David Trezeguet marcou gol de ouro, garantindo o bicampeonato dos 'Bleus'.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo