Esporte

Santos: "Quero agradecer Cristiano, foi importante ele estar por perto"

10/07/2016 21h14

Paris, 10 jul (EFE).- Fernando Santos, técnico da seleção de Portugal, agradeceu a Cristiano Ronaldo seu envolvimento durante a final da Eurocopa, vencida por sua equipe na prorrogação por 1 a 0 contra a França, com seu jogador lesionado no banco apoiando todos seus companheiros e inclusive dando ordens a seus jogadores.

"Meus jogadores merecem esta vitória. É uma sensação indescritível, extraordinária. Deve-se insistir no espírito de equipe. Cristiano foi formidável, queria continuar jogando. O fato de tê-lo no vestiário e no banco foi importante para nós. Agradeço a ele em nome de toda a equipe", afirmou Santos.

O técnico português, emocionado e após receber os aplausos da imprensa de seu país, quis ler uma carta antes de responder as perguntas da imprensa.

"Eu gostaria de agradecer a Deus por tudo o que acontece em minha vida e Fernando Gomes Presidente da Federação Portuguesa pela confiança depositada em mim. Graças a todos os que me apoiaram, presentes e ausentes. Hoje quero ir para casa, abraçar meus filhos, minha esposa, minha mãe, amigos. Obrigado a todos por seu apoio. Obrigado por me ajudar a chegar a ser o que sou hoje", disse.

Depois, falou sobre Cristiano Ronaldo, que teve que deixar o campo no primeiro tempo por causa de uma lesão, e disse que sempre é "fundamental" para a seleção portuguesa.

"Podia fazer a diferença a qualquer momento, mas somos uma equipe, jogamos como uma equipe. Sempre disse a meus jogadores que tinham muito talento e qualidade, mas precisam estar unidos, organizados e mais centrados que nossos oponentes. Se fizéssemos isso, ia ser muito difícil nos derrotar", explicou.

"Esta é uma vitória para todos os portugueses, que sempre nos apoiaram. É uma recompensa para os portugueses do país e no exterior. Certamente, não tem nada a ver com 2004, quando estávamos jogando em casa, mas o povo acreditou em nós", acrescentou.

Além disso, reconheceu que Éder, autor do gol da final, foi fundamental: "Quando Ronaldo saiu pensei em colocar Eder, mas escolhi movimentar Nani para o meio-campo. Então precisávamos de um jogador para jogar em bloco. Fiz o melhor. Éder depois nos permitiu vencer", explicou.

Santos também falou sobre o sistema defensivo de Portugal e reconheceu que foi fundamental para conseguir o título: "Estávamos bem organizados com uma boa base defensiva. Este é o segredo de nossa a vitória. Quando Cristiano teve que sair, perdemos o melhor jogador do mundo. Tivemos que superar essa dificuldade e iniciar uma estratégia. Acredito que estivemos à altura apesar das críticas", concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo