Esporte

Nacional sai na frente, mas Del Valle arranca empate em 1º jogo da final

20/07/2016 23h53

Quito, 20 jul (EFE).- Com um gol no primeiro tempo e muita paciência para controlar a partida, o Nacional de Medellín esteve perto da vitória, mas o Independiente del Valle não se entregou, e o jogo de ida da final da Taça Libertadores, disputado nesta quarta-feira no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, terminou empatado em 1 a 1.

Fiel a um estilo de toque de bola, mesmo que sem objetividade algumas vezes, o Nacional saiu em vantagem no placar na parte final do primeiro tempo, com gol de Berrío. Depois disso, administrou a posse de bola, com 52% e, mesmo finalizando menos (7 a 6), ia obtendo a vitória. No entanto, nos últimos instantes, Mina arrancou a igualdade.

Campeão em 1989 e vice em 1995, quando perdeu para o Grêmio, o time colombiano até leva um resultado favorável para o jogo de volta, na próxima quarta, quando atuará em casa. Quem vencer no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, ficará com a taça, enquanto qualquer empate provocará a disputa de prorrogação e, se necessário, de pênaltis.

Na primeira final de Libertadores sem representantes brasileiros nem argentinos desde 1991, o Del Valle, que sonha com um título inédito em sua terceira participação na competição, pôde repetir a escalação da surpreendente e histórica vitória sobre o Boca Juniors por 3 a 2 em La Bombonera na semana passada.

Já o Nacional, que quer o bi, teve uma troca em relação ao triunfo sobre o São Paulo em Medellín, a saída do volante Mejía, suspenso. Arias, ex-jogador do Cruzeiro, foi o substituto.

Logo aos três minutos de bola rolando, o time mandante teve boa chance para abrir o placar. Julio Angulo tocou na área até José Angulo, que ganhou na raça e bateu rasteiro, à esquerda do alvo. Pouco depois, aos cinco, foi a vez de o campeão continental de 1989 incomodar, com Borja, que chutou por baixo de fora e deu trabalho ao goleiro Azcona, que espalmou do jeito que deu.

Os dois lances de perigo logo no começo geraram uma falsa expectativa de que a partida seria movimentada, mas não foi o que se viu na sequência. Os times erravam bastante, o que impedia que mais finalizações acontecessem. Caicedo, aos 11, e Pérez, aos 15, erraram lançamentos que poderiam culminar com boas oportunidades.

Aos 21 minutos, enfim, o Del Valle voltou a acertar. Sornoza cobrou falta para a área, a bola passou por Díaz e, no susto, Mina mandou para o gol, mas parou na defesa de Armani.

Apesar de atuar fora de casa, na altitude, o Nacional não se intimidava nem alterava sua forma paciente de jogar e esteve perto de abrir o placar duas vezes seguidas, aos 29 e aos 31. Na primeira, Borja armou a conclusão, mas Mina travou em carrinho limpo. Na segunda, Torres teve espaço pelo meio e arriscou de longe, mas encobriu o travessão.

A essa altura, a partida já estava no ritmo que o time colombiano queria, e os anfitriões já não tinham o ímpeto inicial. Foi desse jeito, esperando "a boa", que o Nacional fez 1 a 0, aos 35 minutos. Berrío dominou na meia esquerda, levou a melhor na raça contra Mina, cortou Caicedo e acertou o cantinho para balançar a rede.

O gol empolgou a equipe de Medellín, que quase marcou o segundo aos 38. Nervosa, a defesa do Del Valle se enrolou, Moreno aproveitou e chutou de muito longe. Azcona apenas torceu, mas viu a bola passar por cima e sair em tiro de meta.

Sumidos no primeiro tempo, Sornoza e Cabezas mostraram serviço loco a um minuto da etapa final. O meia, que vem sendo especulado como reforço do Fluminense para 2017, fez a enfiada, o atacante entrou na área e arrematou para fora.

O ataque dos visitantes respondeu pouco depois, aos três, quando Berrío se esforçou e evitou a saída antes de acionar Borja. O carrasco do São Paulo nas semifinais falhou, mas Torres pegou a sobra e bateu para defesa firme de Azcona.

Um jogo agitado não interessava ao Nacional, que voltou a fazer o que mais sabe, trocar passes sem muita pressa. O Del Valle não conseguia pressionar e ainda errava muitos passes, como aos 15 minutos. Sornoza tentou a abertura para Núñez, mas exagerou e cedeu lateral. Três minutos depois, o camisa 10 levantou em cobrança de falta da esquerda, e Armani socou para rechaçar.

As oportunidades para a equipe mandante eram escassas, e o tempo de bola também não era dos melhores. Aos 31, José Angulo dominou na área e procurou Uchuari, que estava livre, mas se posicionou mal e foi flagrado em impedimento.

Além dos passes, o Nacional passou a usar das faltas para segurar o jogo. No entanto, em uma delas, o Del Valle chegou ao empate, aos 41. Sornoza levantou da intermediária, o goleiro saiu mal, a bola bateu nele, em Mina, nele de novo e sobrou limpara para o próprio zagueiro deixar tudo igual.

O empate fora de casa até poderia ser considerado um bom resultado, mas não para quem liderou o placar por quase todo o segundo tempo. Os visitantes então ainda tentaram o desempate uma vez, aos 44 minutos, mas não tiveram sucesso. Guerra levantou, Sánchez resvalou de cabeça e mandou rente à trave.



Ficha técnica:.

Independiente del Valle: Azcona; Núñez, Caicedo, Mina e Tellechea; Orejuela, Rizotto e Sornoza; Julio Angulo (González), Cabezas (Uchuari) e José Angulo (Castillo). Técnico: Pablo Repetto.

Nacional de Medellín: Armani; Bocanegra, Sánchez, Henríquez e Díaz; Arias, Pérez (Guerra) e Torres (Blanco); Berrío, Moreno (Ibargüen) e Borja. Técnico: Reinaldo Rueda.

Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai) auxiliado pelos compatriotas Eduardo Cardozo e Milciades Saldívar.

Cartões amarelos: Núñez, Rizotto e Caicedo (Del Valle); Pérez, Sánchez e Guerra (Nacional de Medellín).

Gols: Mina (Del Valle); Berrío (Nacional de Medellín).

Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo