Esporte

Após empate em Quito, Nacional e Del Valle disputam título em Medellín

26/07/2016 19h19

Medellín (Colômbia), 26 jul (EFE).- Depois de terem feito um confronto de altos e baixos há uma semana, em Quito, e empatado em 1 a 1, Nacional e Independiente del Valle farão nesta quarta-feira a grande final da Taça Libertadores no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, com o sonho de fechar suas surpreendentes campanhas com o título.

Para o Nacional a volta olímpica não seria algo inédito, já que a equipe colombiana foi campeã em 1989 ao derrubar o Olimpia em Bogotá, enquanto em 1995 "bateu na trave" ao perder para o Grêmio em Porto Alegre e ficar também no 1 a 1, terminando com o vice.

Já o Del Valle sonha ser o segundo time equatoriano a conquistar o título da Libertadores, oito anos depois que a LDU de Quito calou o Maracanã com uma vitória sobre o Fluminense nos pênaltis na decisão em 2008. Antes, apenas o Barcelona de Guayaquil, derrotado pelo Vasco em 1998, havia representado o país na decisão.

O jogo de ida, na capital equatoriana na quarta-feira passada, deixou o time de Medellín com leve favoritismo, não só por depender de uma vitória por qualquer placar em casa, mas também por ter deixado uma imagem melhor no duelo no Estádio Olímpico Atahualpa como um todo.

No entanto, o Del Valle soube pressionar o adversário nos minutos finais e não tem motivos para pessimismo. Um triunfo não seria surpresa, e ainda há a possibilidade de obter a taça na prorrogação, com qualquer placar de empate, ou nos pênaltis, caso a igualdade persista.

O técnico do Nacional, Reinaldo Rueda, reconhece a qualidade e o nível do adversário e destacou ser necessário que sua equipe imponha, em suas palavras, "sua hierarquia" em no Atanasio Girardot. "Aqui é preciso jogar com muita inteligência porque será um jogo fechado, difícil como foi o de ida", comentou o treinador.

Rueda não poderá contar com o volante Sebastián Pérez, fora pelo acúmulo de cartões amarelos, e dará lugar a Alejandro Guerra, quem sonha ser o primeiro venezuelano campeão da Libertadores. Por outro lado, Alexander Mejía está de volta justamente depois de ter cumprido suspensão.

O Del Valle chegou na noite de terça a Medellín com 23 jogadores e, segundo o técnico Pablo Repetto, com a esperança de dar ao Equador o segundo título do torneio continental.

"A responsabilidade que temos é representar bem o país, dar uma grande alegria às pessoas, mais uma, que será algo que ficará marcado na história do clube e de cada um de nós", destacou.

Repetto tem apenas uma dúvida para escalar a equipe, a presença ou não do atacante José Angulo, que sofreu uma entorse de tornozelo na primeira partida da final e pode ter de ser substituído por Miller Castillo.



Prováveis escalações:.

Nacional de Medellín: Armani; Bocanegra, Sánchez, Henríquez e Díaz; Mejía, Guerra e Torres; Moreno, Berrío e Borja. Técnico: Reinaldo Rueda.

Independiente del Valle: Azcona; Núñez, Caicedo, Mina e Tellechea; Rizotto, Orejuela e Sornoza; Cabezas, Julio Angulo e José Angulo (Castillo). Técnico: Pablo Repetto.

Árbitro: Néstor Pitana (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Ezequiel Brailovsky e Ariel Scime.

Estádio: Atanasio Girardot, em Medellín.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo