Esporte

Novo estádio do Zenit pode perder Copa das Confederações por atraso em obras

26/07/2016 09h55

Moscou, 26 jul (EFE).- As obras do novo estádio do Zenit São Petersburgo foram paralisadas até setembro, e o local, que deve receber partidas da Copa das Confederações de 2017 e da Copa do Mundo de 2018, corre o risco de perder a condição de sede da primeira das duas competições que serão disputadas na Rússia.

O governo regional de São Petersburgo, que banca os custos do estádio, confirmou hoje que busca nova empresa para concluir as obras após o rompimento com o consórcio Transtroi.

Os nomes das novas empresas responsáveis pela construção serão decididos ao longo de agosto. Um comunicado divulgado hoje pelas autoridades de São Petersburgo afirma que a assinatura do novo vínculo deve ocorrer entre os dias 17 e 29 do próximo mês.

Com os atrasos provocados pela mudança da empreiteira que realiza a obra, São Petersburgo corre um sério risco de perder a condição de sede da Copa das Confederações, como reconheceu o presidente da Comissão do Senado para a Copa de 2018, Vadim Tulpanov.

Vários especialistas, incluindo os engenheiros do Transtoi, alertaram que a nova empresa não será capaz de entregar o projeto em dezembro deste ano, data prevista para a conclusão das obras e que permitiria realizar os testes necessários no estádio antes que ele possa receber as partidas da Copa das Confederações.

Apesar dos problemas, o vice-governador de São Petersburgo, Igor Abin, acusado pela Transtoi de ser o responsável pelos atrasos nas obras, garantiu que o estádio será entregue em dezembro e que a cidade receberá todos os jogos previstos, inclusive a final da Copa das Confederações.

Há duas semanas, quando as autoridades de São Petersburgo anunciaram a ruptura do contrato, a Transtoi denunciou a falta de pagamentos por trabalhos já executados e se queixou que o governo não quis assumir as perdas ocasionadas pela forte desvalorização do rublo, o que aumentou os custos do projeto pela necessidade de importar máquinas para tocar as obras.

A construção do novo estádio do Zenit São Petersburgo tem sido marcada pelos contínuos atrasos, mudanças de planejamento e acusações de desvios de dinheiro público. Ele está sendo erguido na ilha Krestovky e terá capacidade para mais de 66 mil pessoas.

Projetado pelo arquiteto japonês Kise Kurokawa, que morreu em 2007, a nova casa do Zenit será muito similar ao Toyota Stadium, no Japão, uma obra também feita por ele. E deve levar o nome do patrocinador do clube, o consórcio Gazprom, apesar de parte da torcida ser contrária à proposta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo