Esporte

Em balanço, Barcelona revisa para cima valor pago ao Santos por Neymar

28/07/2016 11h41

Barcelona, 28 jul (EFE).- O Barcelona atualizou nesta quinta-feira o custo da contratação de Neymar junto ao Santos para 19,3 milhões de euros, quantia que não inclui os 40 milhões de euros que o clube pagou à empresa do pai do jogador, a N&N, um montante que, após o acordo com a Promotoria e a Advocacia do Estado da Espanha, foi considerado como salário do atacante.

A vice-presidente da área econômica do Barcelona, Susana Monje, apresentou hoje o balanço da temporada 2015-2016 do clube catalão, que inclui uma modificação do valor pago ao Santos por Neymar.

Depois do acordo com a Justiça da Espanha para encerrar o chamado "caso Neymar", no qual o Barcelona aceitou pagar uma multa de 5,5 milhões de euros para ter arquivadas as acusações contra o atual presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, e seu antecessor, Sandro Rosell, foi classificado como salário do jogador quase todos os conceitos que antes eram considerados como transferência.

Desta forma, o valor pago ao Santos foi atualizado de 17,5 milhões de euros para 19,3 milhões de euros. Os 40 milhões de euros da empresa N&N, os 10 milhões de euros do pré-acordo com o jogador e os 5,5 milhões de euros da multa se entendem como salários.

"O salário anual do jogador foi de 24,8 milhões de euros brutos, que líquidos (livre de impostos) seriam 12 milhões", disse Monje, que classificou a operação como "excepcional".

Esses números são distantes dos informados por Bartomeu em janeiro de 2014, quando revelou que o valor total da operação subiu para 86,2 milhões de euros. Monje discordou das quantias.

"Não estou de acordo com o que fizeram, porque o custo não foi de 86,2 milhões. Somaram verbas de contratação mais salário", disse.

O Barcelona também divulgou hoje os números totais do ano fiscal de 2015-2016, período no qual diminuiu sua dívida líquida para 271,1 milhões de euros, uma redução de aproximadamente 57 milhões de euros em relação ao mesmo período do ano anterior.

Como o clube já tinha antecipado na última segunda-feira, houve um lucro líquido após impostos de 28,7 milhões de euros na última temporada, após o registro de um novo recorde de receitas de 678,9 milhões de euros, um crescimento de 12% em relação a 2014-2015.

O marketing foi o principal fator que motivou o faturamento histórico do Barcelona, sendo responsável por 40% das receitas. O clube elevou esse tipo de receita de 225 milhões de euros para 268 milhões de euros entre os dois anos fiscais, segundo Monje.

O crescimento se deveu, em parte, com o novo contrato firmado com a Nike, fornecedora de material esportivo do clube. Nesse sentido, Monje destacou que a camisa do Barcelona hoje vale 128,8 milhões se somados os 35 milhões de euros do patrocínio da Catar Airways, os 8,8 milhões de euros da Beko e os 85 milhões de euros da Nike.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo