Esporte

Djokovic: "ouro olímpico é um dos grandes objetivos da minha carreira"

03/08/2016 17h36

Rio de Janeiro, 3 ago (EFE).- Líder do ranking mundial de tênis, Novak Djokovic quer ser campeão olímpico pela primeira vez no Rio 2016, e completar a coleção de títulos que já ostenta no currículo.

Até aqui, Djokovic acumulou 12 títulos na carreira, mas ainda tem a medalha de ouro olímpica como uma importante meta a alcançar.

"É um torneio especial, realizado somente a cada quatro anos. É um dos meus grandes objetivos, sem dúvida", disse o tenista na apresentação da equipe olímpica da Sérvia para os Jogos do Rio de Janeiro.

Após conquistar a medalha de bronze em Pequim 2008, Djokovic foi eliminado nas semifinais em Londres, há quatro anos. "É um grande privilégio participar dos Jogos Olímpicos. Tive a sorte de ganhar uma medalha de bronze em Pequim. Em Londres, passei perto", disse.

"É uma experiência única... Incrível. É a união de todos os esportes em um mesmo evento. Milhares de atletas ficam alojados na Vila Olímpica, jantam juntos... É algo especial. Sempre quis fazer parte disto", reconheceu o favorito ao ouro do tênis no Rio.

Novak Djokovic chegou ao Rio na última segunda-feira, após aumentar seu currículo com a conquista de seu 30º título de Masters 1000, em Toronto.

"Não poderia ter sonhado com um começo melhor na temporada de quadras duras. É minha superfície favorita. Minha eliminação precoce em Wimbledon permitiu uma recuperação física, emocional e, especialmente, na parte mental", contou o sérvio.

Novak Djokovic encara com expectativa sua participação no Rio 2016. "É um dos objetivos da temporada não só para mim, mas para todos os membros da delegação da Sérvia. Estamos muito animados para esta competição e dispostos a ter um ótimo desempenho", ressaltou.

O tenista número um do mundo avalia que a medalha de ouro seria "uma das grandes conquistas" de sua carreira, se não a maior.

"Sempre jogo o meu máximo, com o coração, principalmente quando defendo meu país. O tênis é um esporte individual, e poucas vezes temos chance de participar de uma competição como equipe, só na Copa Davis", lembrou.

Djokovic também comentou a ausência de atletas russos causada por um escândalo de doping.

"Não é algo bom para o esporte. A Rússia é uma potência mundial no esporte, e tudo o que temos ouvido e lido sobre o que aconteceu nos últimos meses não é positivo para o esporte. Não é algo bom para a Rússia, assim como para o esporte internacional e os Jogos Olímpicos", opinou.

"Se a decisão de proibir alguns atletas russos de participar dos Jogos é ou não correta não posso dizer porque não sei com precisão o que estava ocorrendo, a verdade. Não quero fazer nenhum tipo de avaliação porque não tenho detalhes suficientes sobre este caso. Mas, até certo ponto, me alegra que tenhamos atletas russos participando dos Jogos Olímpicos", concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo