Esporte

Campeão russo pede destiuição de ministro envolvido em escândalo de doping

04/08/2016 16h42

Moscou, 4 ago (EFE).- O lendário campeão olímpico de biatlo Alexander Tikhonov fez duras críticas ao ministro dos Esportes da Rússia, Vitaly Mutko, e pediu ao presidente Vladimir Putin que destitua o dirigente do cargo, a quem ele atribui a responsabilidade direta pelo escândalo de doping no país.

"Que se cumpra a vontade do povo e coloquem no lugar desse ministro analfabeto um profissional preparado", pediu Tikhonov em sua carta, na qual propõe para o cargo Vitaly Smirnov, membro mais velho do COI.

Campeão olímpico em quatro edições dos Jogos de Inverno (Grenoble 68, Sapporo 72, Insbruck 76 e Lake Placid 80), Tikhonov advertiu que "se não forem tomadas medidas firmes, a participação (da Rússia) nos Jogos Olímpicos de Inverno estará em perigo".

"O ministro continua dizendo sandices e não responde de forma fundadamentada nenhum dos pontos levantados nos relatórios da Agência Mundial Antidoping (WADA)", queixou-se.

O ex-atleta ressaltou que a Rússia tinha recebido várias advertências no passado por parte das organizações internacionais, mas que não tomou nenhuma providência para combater o doping de fato, a não ser a censura de quem fizesse denúncias.

"O problema mais terrível na Rússia é que mentimos, encobrimos e não queremos reconhecer que algo não funciona, arrancar o problema pela raiz e castigar aos culpados", lamentou.

Tikhonov lamentou ainda que, ao invés de as autoridades admitirem o erro, estão nomeando para cargos oficiais "atletas que sujaram o nome com o doping", como a campeã mundial de marcha atlética Olga Kaniskina e o levantador Alexei Lovchev, excluídos dos Jogos do Rio.

"Todos os países, mas especialmente Wada e COI, veem estes casos como uma promoção do doping", ressaltou Tikhonov, que acusa o ministro de encobrir o problema.

Mutko é mencionado no relatório McLaren, que acusou a Rússia de doping de Estado, mas se negou a renunciar, afirmando que esse documento não o responsabiliza diretamente por nada.

Tikhonov e o ex-tenista Yevgueni Kafelnikov foram algumas das poucas lendas do esporte russo que reconheceram que o país tem um grave problema com o doping, rechaçando uma conspiração ocidental. EFE

io/jvc/id

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo