Esporte

Novo técnico da Bélgica, Martinez diz que é preciso saber lidar com pressão

04/08/2016 12h09

Bruxelas, 4 ago (EFE).- O espanhol Roberto Martínez, que desembarcou nesta quinta-feira em Bruxelas para assumir o cargo de técnico da Bélgica, classificou esta seleção como uma das melhores do mundo e disse que é preciso aprender a lidar com as grandes expectativas criadas em relação ao time nos últimos anos.

Com experiência desde 2007 no Campeonato Inglês, onde mais recentemente dirigiu o Everton, Martinez foi apresentado oficialmente na sede da federação belga e se disse ciente da responsabilidade de comandar a seleção número 2 do ranking da Fifa.

"É uma oportunidade e um desafio. Temos que criar uma mentalidade vencedora e não nos condicionar pelo que o mundo exterior diz da Bélgica. Precisamos ser capazes de jogar com essas expectativas. O mas difícil é ganhar quando todos esperam por isso. Sem pressão é fácil, mas é preciso aprender a lidar com isso", ressaltou.

Martínez vai substituir Marc Wilmots, demitido após a eliminação dos "Diabos Vermelhos" nas quartas de final da última Eurocopa, diante do País de Gales, um resultado considerado aquém do esperado pelos dirigentes.

Após trabalhar com os belgas Romelu Lukaku e Kevin Mirallas no Everton, Martinez se disse, desde então, atraído a trabalhar na Bélgica, onde terá a missão de conduzir a seleção nas Eliminatórias para o Mundial da Rússia, em 2018.

"Sei como são os jogadores belgas e estou muito emocionado. Meu estilo vai muito bem com esta equipe. Controlar a bola o mais rápido possível e ser capaz de atacar e defender com qualidade, como exige o futebol moderno", explicou.

"Esta é uma geração dourada e nosso objetivo é fazer com que os belgas tenham orgulho da seleção", finalizou.

O treinador, de 43 anos, estreia em casa no dia 1º de setembro, no amistoso contra Espanha, que deveria ter ocorrido em novembro do ano passado mas foi adiado por motivos de segurança, após os atentados em Paris.

"Estrear contra a Espanha é uma piscada do destino e essa partida será um verdadeiro teste", afirmou.

O presidente do comitê da seleção, Bart Verhaeghe, afirmou que houve muitos candidatos para assumir o posto, mas que o nome de Martínez foi escolhido por unanimidade. A decisão, porém, foi marcada por restrições orçamentárias.

"Somos a federação belga, não a alemã, temos que trabalhar com restrições orçamentárias", reconheceu o dirigente, que informou ter pré-selecionado 40 possíveis treinadores, entre eles o italiano Marcello Lippi, campeão mundial com a 'Azzurra' em 2010.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo