Esporte

Isinbayeva diz quer ser presidente da Federação Russa de Atletismo

05/08/2016 15h18

Moscou, 5 ago (EFE).- A bicampeã olímpica russa no salto com vara Yelena Isinbayeva, que está fora dos Jogos do Rio de Janeiro por causa da suspensão imposta pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) devido ao escândalo de doping no país, se candidatou a presidir a Federação Russa de Atletismo.

"Afirmar agora que posso presidir a federação é, certamente, prematuro. Mas, de todas as formas, irei apresentar minha candidatura para dirigir a federação russa", disse Isinbayeva à agência "Tass".

O ministro de Esportes da Rússia, Vitaly Mutko, que foi criticado veladamente pela atleta pela "ajuda nula" recebida na disputa judicial para tentar disputar os Jogos do Rio, afirmou há poucas horas que hoje haveria "grandes notícias" para o atletismo do país.

Nesta semana, o atual presidente da federação, Dmitri Shliajtin, antecipou que deixaria o cargo após as eleições que devem ser realizadas em setembro.

Devido à proibição da IAAF, 67 atletas russos ficaram fora dos Jogos do Rio, entre eles vários campeões olímpicos e mundiais. A única russa do atletismo que poderá competir será a saltadora em distância Daria Klishina, que treina nos Estados Unidos.

Isinbayeva, que tentou até o último momento estar dos Jogos do Rio apesar da proibição, disse que, após ser excluída de sua quinta e última disputa olímpica, não faz sentido continuar competindo.

"Depois do nascimento do meu filho, os Jogos do Rio ainda faziam sentido. Sacrifiquei um tempo que poderia ter ficado com ele e agora me tiram esse sonho. Já tenho 34 anos e agora escolho minha família", disse a estrela do atletismo russo.

O técnico da atleta, Yevgueni Trofinov, afirmou à Agência Efe que depois da "humilhação" à qual ela foi submetida, "não vale a pena seguir treinando". "Que sentido tem seguir se a tratam assim? É uma decisão injusta e incompreensível. Yelena deu muito ao esporte mundial. Ganhou Jogos Olímpicos, Mundiais, Campeonatos Europeus. Estabeleceu 28 recordes mundiais. É uma autêntica pena. Sonhávamos com o ouro olímpico", disse Isinbayeva.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo