Esporte

Primo do mítico Javier Sotomayor diz que imitará Ali em lutas do Rio 2016

05/08/2016 18h55

Rio de Janeiro, 5 ago (EFE).- Primo do recordista mundial de salto em altura Javier Sotomayor, o boxeador azerbaijano de origem cubana Lorenzo Sotomayor disse que imitará o estilo da lenda americana Muhammad Ali nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

"Quando você vai a um ginásio em Cuba, a primeira coisa que te ensinam é a mexer os pés e foi o que fiz quando comecei a treinar. Quando boxeio, faço música com os pés", disse o pugilista do peso meio médio ligeiro (até 64kg).

Conhecida como 'Ali shuffle', a 'dança' de Ali no ringue consistia numa desconcertante movimentação de pés para frente, para os lados e uma elegante combinação de golpes em alta velocidade com o objetivo de desestabilizar os rivais.

"O shuffle é para confundir o oponente. Você movimenta os pés numa direção enquanto olha para o outro lado", explicou Sotomayor.

O atleta revelou no Rio que aprendeu os movimentos de Ali assistindo vídeos nos quais o pugilista surpreendia os rivais com movimentos ágeis. Falecido recentemente, o inspirador de Sotomayor foi ouro olímpico em Roma 1960 e considerado o maior boxeador de todos os tempos.

Sotomayor compete pelo Azerbaijão porque se apaixonou por uma mulher do país. Após ir viver com ela, o boxeador acabou entrando para a equipe nacional de sua nova casa.

No ano passado, o pugilista chegou às quartas de final do Campeonato Mundial, no qual perdeu a chance de ganhar uma medalha para o russo Vitaly Dunaitsev.

O boxeador é o sétimo cabeça-de-chave do torneio olímpico e estreará no dia 11 de agosto contra o ucraniano Volodymyr Matviichuk. O vencedor encara nas oitavas de final o melhor entre o namíbio Junias Jonas e o francês Hassan Amzile.

Sotomayor contou que as brigas eram constantes em seu bairro em Cuba, algo que o levou aprender a lutar e, depois, a se tornar boxeador.

"Eu era um mau boxeador, não podia treinar porque precisava alimentar meus filhos. Vendia coisas na rua, roupa, sapatos, o que fosse. Mas agora tenho uma vida boa no Azerbaijão". afirmou.

O atleta pode se profissionalizar depois dos Jogos Olimpícos, uma vez que já teve oferta de promotores.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo