Esporte

Brasileiras destacam revanche contra Noruega e força torcida no handebol

06/08/2016 12h54

Rio de Janeiro, 6 ago (EFE).- A empolgação da torcida na Arena do Futuro neste sábado, na primeira rodada do torneio de handebol feminino dos Jogos do Rio de Janeiro, foi destacada pelas jogadoras da seleção brasileira que derrotaram a bicampeã olímpica Noruega por 31 a 28, um resultado que, embora traga confiança para o elenco, elas fizeram questão de ressaltar que foi apenas um passo em um longo caminho até uma inédita medalha olímpica para o país na modalidade.

O triunfo ainda teve um gostinho de revanche para as brasileiras, que foram eliminadas pelas norueguesas nas quartas de final dos Jogos de Londres, em 2012. A pivô Fabiana foi uma das que lembrou da derrota no último duelo olímpico entre as duas equipes.

"A derrota em Londres para Noruega estava muito clara para gente. Se aprende muito mais com erros da derrota do que quando se ganha. Aquilo realmente doeu. E quando dói, você se lembra. Nosso time feio focado para não errar o que errou (em 2012). As coisas boas foram repetidas e conseguimos acertar boa parte do que erramos quando fomos eliminadas por elas", disse Fabiana.

Para a ponta esquerda Fernanda, a força da torcida, que lotou Arena do Futuro apenas no segundo tempo, devido às longas filas para entrar no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, foi essencial para o triunfo brasileiro na estreia dos Jogos do Rio de Janeiro.

"Eu sou suspeita para falar. Quando eles começavam a gritar, a falar 'Brasil, Brasil, a gente na quadra até se arrepiava. Isso é uma coisa que todo brasileiro sente. A gente tem muito isso. Todo mundo que vem de fora pra cá sente esse carinho nosso. E a gente jogando em casa, a torcida apoiando assim, influencia muito. Eu me arrepiei dos pés a cabeça", ressaltou a jogadora.

Já a armadora direita Deonise disse que uma vitória sobre a Noruega dará mais confiança para a equipe brasileira na busca pela medalha. "É uma confiança a mais, mas a gente não pode confundir isso com estrelismo, ou tirar os pés do chão. Temos que estar focadas no que a gente quer. Esse foi o primeiro passo", afirmou. EFE

lvl/id

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo