Esporte

EUA massacram China e vencem por 57 pontos em estreia no basquete masculino

06/08/2016 21h01

Lucas de Vitta.

Rio de Janeiro, 6 ago (EFE).- Grandes favoritos ao título no basquete masculino nos Jogos Olímpicos, os Estados Unidos começaram neste sábado sua trajetória em busca de mais uma medalha de ouro, desta vez no Rio de Janeiro, com uma vitória arrasadora sobre a China por 119 a 62 em jogo válido pelo grupo A e disputado na Arena Carioca 1, na Barra da Tijuca.

Apesar da conhecida diferença técnica entre as duas equipes, os americanos impuseram um ritmo forte no início da partida e já abriram 20 pontos de vantagem ao fim do primeiro quarto (30 a 10). Depois, diminuíram a intensidade, mas ainda assim mantiveram um nível suficiente para ampliar a distância no placar para 57 pontos no estouro final do cronômetro.

Sem a presença dos dois maiores nomes da NBA na atualidade - LeBron James e Stephen Curry -, coube ao ala-pivô Kevin Durant a responsabilidade de comandar a equipe americana no Rio. E o atleta, que será companheiro de Curry na próxima temporada no Golden State Warriors, não decepcionou. Foi um dos cestinhas da partida, com 25 pontos, além de ter pegado quatro rebotes, dado seis assistências e tido um incrível aproveitamento de 71% nos arremessos.

Já o armador Kyrie Irving, que ajudou LeBron a levar o Cleveland Cavaliers à conquista inédita do título da NBA na última temporada, terminou o jogo com 12 pontos e cinco assistências. Outro destaque foi o pivô DeMarcus Cousins, do Sacramento Kings, que contribuiu com 17 pontos e cinco rebotes.

Pelo lado da China, o destaque foi o pivô Yi Jianlian, com 25 pontos e seis rebotes. O atleta foi draftado pelo Milwaukee Bucks em 2007 e ficou na NBA até 2012, quando retornou ao basquete chinês.

As equipes já tinham se enfrentado em amistosos em Los Angeles na preparação para os Jogos Olímpicos, o que já sinalizava o amplo favoritismo americano no duelo. Os EUA venceram o primeiro confronto por 106 a 57 e o segundo por um placar quase igual, 107 a 57.

Diferentemente das partidas da pré-temporada da NBA realizadas no Rio de Janeiro nos últimos anos, o público na Arena Carioca 1 permaneceu em silêncio a maioria do tempo. A torcida só começou a se empolgar quando alguns dos presentes puxou gritos de apoio à China já no fim do segundo quarto, prontamente respondidos pelos que apoiavam os americanos. Todos, porém, se uniam para aplaudir jogadas espetaculares dos astros da principal liga de basquete do mundo.

Já perto do término do jogo, os brasileiros começaram a brincar com a diferença no placar. "Vamos virar, China" e "Eu acredito", gritos comuns nos estádios de futebol do país, ganharam força nas arquibancadas da arena que receberá o basquete masculino olímpico.

Na segunda rodada da chave, marcada para a próxima segunda-feira, os Estados Unidos enfrentam a Venezuela, que jogam ainda neste sábado contra a Sérvia. Já a China encara a França, que perdeu na estreia para a Austrália por 87 a 66.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo