Esporte

Após derrota nas duplas, Teliana enfoca estreia em simples contra francesa

07/08/2016 01h02

Rio de Janeiro, 6 ago (EFE).- A participação da tenista número 1 do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro começou neste sábado com derrota nas duplas ao lado de Paula Cristina Gonçalves, mas Teliana Pereira deixou para trás o resultado diante das espanholas Carla Suárez Navarro e Garbiñe Muguruza e já pensa na chave de simples.

Número 135 do mundo atualmente, Teliana terá pela frente neste domingo a francesa Caroline García, 32ª colocada do ranking da WTA, contra quem nunca jogou.

"Nunca nos enfrentamos, mas a conheço muito bem. Ela é super agressiva, jogadora de quadra rápida, mas que às vezes comete alguns erros e é importante aproveitar. E a quadra está bastante lenta, isso é muito bom para mim. É importante ter regularidade e, quando as oportunidades aparecerem, aproveitar e ser agressiva", analisou a pernambuca na zona mista do Centro Olímpico de Tênis.

Durante a entrevista, Teliana tentou tirar a pressão existente sobre si e, embora tenha frisado que quer a vitória, destacou que o fato de disputar uma edição dos Jogos em casa já e u, triunfo.

"O mais importante é curtir, jogar solta e aproveitar esse momento porque está sendo tudo muito incrível. Se eu conseguir jogar como joguei hoje nas duplas, solta e leve, vai ser bom. É lógico que todo mundo quer sair com a vitória, mas independemente do que acontecer, quero ter orgulho de mim e saber que dei tudo dentro da quadra", comentou a brasileira, que disse sempre se sentir bem em torneios no país.

"Eu não posso reclamar. Todas as vezes que eu joguei aqui no Brasil, fui super bem motivada. Eles estão sempre ali dando apoio, se fascinam pela minha história de vida, com tudo que já foi feito. E eu também me motivo demais. Hoje aconteceu de ficarmos atrás e eles sempre puxando, e para amanhã vai ser importante, porque a menina (García) vai sentir. Eu vou jogar em uma quadra grande, e ela vai sentir a pressão", projetou.

Parceira de Teliana na derrota, Paula Gonçalves não estará na chave de simples e, apesar da eliminação precoce, vibrou com a participação no Rio 2016.

"Foi uma experiência única jogar uma Olimpíada em casa, perto da Olimpíada, perto dos amigos todo o público mandando uma energia positiva muito boa. É muito gostoso" comentou Paula, que ainda não sabe se poderá disputar as duplas mistas. "Não sabemos, ainda não está definido. Essa definição deve sair apenas na segunda ou terça-feira", disse.

As brasileiras tiveram um set point na primeira parcial, no tie-break, em saque de Paula, mas o desperdiçaram e perderam por 7-6(6). Na segunda, as espanhola venceram com maior facilidade, por 6-2.

"Escapou, né? A gente sabia que seria um jogo duro, o primeiro set escapou, tivemos um set point. No segundo set, a gente caiu um pouco na intensidade, e elas cresceram. A Navarro estava, que cometendo uns errinhos no primeiro set, cresceu no segundo. Mas saímos com o sentimento de que jogamos bem, deixamos nosso melhor dentro da quadra", enalteceu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo