Esporte

"Me descuidei e ele acabou me imobilizando", diz Chibana após eliminação

07/08/2016 12h31

Rio de Janeiro, 7 ago (EFE).- Eliminado logo na estreia nos Jogos Olímpicos de 2016 pelo japonês Masashi Ebinuma, adversário mais difícil da chave e seu antigo carrasco, o judoca brasileiro Charles Chibana afirmou que uma distração foi decisiva para que sofresse uma imobilização e perdesse por ippon a luta, válida pela categoria meio-leve (até 66kg), neste domingo.

"A gente se estuda bastante. Acabei me surpreendendo. Foi uma luta bem agressiva. E os detalhes fazem a diferença. Eu me descuidei um pouco, e ele acabou me imobilizando", comentou o judoca após nova derrota para Ebinuma, que o havia eliminado nas semifinais do Mundial de 2013, também no Rio de Janeiro.

Apoiado pela torcida que lotou a Arena Carioca 2 e que o incentivou desde que sua luta apareceu no telão, Chibana também lamentou outro descuido durante a luta. O brasileiro iniciou o confronto pressionando o adversário, tentou uma chave de braço nos primeiros segundos, mas Ebinuma conseguiu escapar.

"Eu estava bem concentrado, focado na luta. Não apertei bem o braço, achei que estava firme, mas ele acabou antecipando minha passada (...) Mas a vida é isso. Você vacila um pouquinho e acaba sofrendo a derrota", disse Chibana, visivelmente abalado.

"Quando a gente é criança, sonha em estar disputando os Jogos Olímpicos, ser medalhista. Eu sonhei e hoje estou vivendo uma realidade de estar aqui. Tenho certeza que é possível. Por mais que eu tenha perdido na estreia, sei que tenho capacidade para isso. Agora é levantar a cabeça e treinar para 2020", projetou o brasileiro, já pensando nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Apesar da derrota, o esforço de Chibata foi reconhecido pela torcida, que voltou a gritar o nome do judoca brasileiro enquanto ele deixava o tatame da Arena Carioca 2. O atleta agradeceu o apoio e afirmou que o incentivo dá forças para ele se recuperar no futuro.

"Dá mais motivação para levantarmos a cabeça, treinar mais ainda, o dobro, o triplo, o que for, para estar sentindo essa energia de novo. Eu levo para casa isso. É muito bom estar lutando, fazendo o que a gente gosta. É muito especial", disse o judoca.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo