Esporte

Rússia é excluída dos Jogos Paralímpicos do Rio por doping de Estado

07/08/2016 13h35

Moscou, 7 ago (EFE).- O Comitê Paralímpico Internacional (TPI) excluiu neste domingo a Rússia dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro devido às denúncias de doping de Estado que constam no relatório McLaren.

"Suspendemos provisoriamente como membro o Comitê Paralímpico Russo e, por isso, a equipe russa não competirá nos Jogos do Rio", anunciou Philip Craven, presidente do TPI, em entrevista coletiva no Rio de Janeiro.

Craven afirmou que há 44 atletas paralímpicos russos cujos exames antidoping foram manipulados durante os Jogos de Inverno de Sochi, em 2014, segundo o relatório publicado pela Agência Mundial Antidoping (Wada).

"Em princípio, o relatório falava em 35 exames. Ontem, a equipe de McLaren acrescentou outras dez. E agora temos 45 exames de 44 atletas que foram manipuladas. Lamento que o programa de doping de Estado também tenha envolvido o esporte paralímpico", afirmou.

"Dedicamos bastante tempo a estudar o relatório McLaren e ouvimos o lado russo, mas eles não puderam comprovar que tinham razão", disse o presidente do TPI na entrevista coletiva.

Craven minimizou reiteradas vezes os atletas paralímpicos todos, responsabilizando exclusivamente o governo russo pelo escândalo, acusando as autoridades do país também de corrupção.

"Lamentamos e nos solidarizamos com os atletas paralímpicos limpos, que não disputarão os Jogos do Rio, mas não tínhamos outra opção", ressaltou o dirigente do órgão.

Logo depois a decisão do TPI, o ministro de Esportes da Rússia, Vitaly Mutko, afirmou que entrará com um recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS). Caso a resposta seja contrária aos interesses do país, o representante do governo disse que recorrerá a outros tribunais.

"Essa decisão é infundada. Isso não é um movimento olímpico. Têm poucas pessoas sábias e sérias que praticam esportes. Olhe a composição do TPI, sequer há representantes russos", disse Mutko.

No último dia 22 de julho, o TPI abriu uma investigação contra o Comitê Paralímpico Russo após receber da Wada os nomes do atletas do país envolvidos no escândalo em Sochi. Os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro começam no próximo dia 7 de setembro.

A decisão do TPI contrasta com a do COI, que passou para as federações internacionais de cada modalidade a responsabilidade de decidir sobre a participação dos atletas russos nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que começaram oficialmente na sexta-feira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo