Esporte

Eliminado, Rogerinho define Jogos do Rio como "momento mais marcante da vida"

08/08/2016 19h15

Rio de Janeiro, 8 ago (EFE).- A derrota em dois sets para o francês Gael Monfils nesta segunda-feira representou a eliminação de Rogério Dutra Silva na segunda rodada da chave de simples, mas a experiência de defender o país nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foi considerada marcante pelo brasileiro.

"Foi o momento mais marcante da minha vida. Apesar de ter perdido agora, fico muito feliz por tudo o que aconteceu. Coroou um pouco a minha carreira, que tem lutas diárias e dificuldades. Sentir a torcida gritando 'eu acredito' não tem preço. Muita gente queria estar onde eu estava", comentou o tenista número 2 do Brasil.

Com ventos fortes e nuvens negras que ameaçavam uma forte chuva, que não veio, Rogerinho cometeu 34 erros não forçados e se despediu do torneio sob aplausos da torcida ao ser batido em parciais de 6-2 e 6-4 pelo 11º colocado no ranking da ATP.

"Ele era o favorito, dispensa comentários. É um jogador muito difícil de derrotar em qualquer condição. O vento estava um pouco complicado para os dois. Acabei errando um smash muito fácil. No segundo set, voltei um pouco melhor. Tenho que parabenizar o Gael, que fez uma partida muito boa", analisou.

Ao longo da partida, a torcida brasileira fez bastante barulho para empurrar o tenista da casa e, ao mesmo tempo, tentar desestabilizar o francês. De acordo com Rogerinho, as provocações são normais por parte dos torcedores locais e qualquer parte do mundo.

"Acho que não atrapalha. Se você for jogar na França, os torcedores vão ficar gritando o tempo todo na sua orelha. E os brasileiros são coração, estão com a gente nos momentos bons e ruins", afirmou.

A experiência de jogar com o apoio dos torcedores no Rio de Janeiro foi considerada por Rogerinho mais intensa do que defender o país na Copa Davis, competição em que é comum a torcida fazer a festa nas arquibancadas.

"A Copa Davis já é uma competição diferente, na qual a torcida participa mais. Mas aqui, com uma magnitude dessa, nunca vi em nenhum lugar. Venho jogando como profissional há 14 anos e nunca vi uma atmosfera desse jeito. É de arrepiar, emocionante", declarou.

Após a eliminação nos Jogos Olímpicos, o brasileiro começa a se preparar para o US Open, que será disputado entre os dias 29 de agosto e 11 de setembro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo