Esporte

Primo de Kobe, ala da Venezuela lamenta não tê-lo enfrentado no Rio

09/08/2016 00h11

Rio de Janeiro, 8 ago (EFE).- O ala John Cox, principal pontuador da Venezuela na derrota para os Estados Unidos por 113 a 69 nesta segunda-feira, na Arena Carioca 1, lamentou em entrevista à Agência Efe não ter tido a oportunidade de ter enfrentado nesta partida, pelos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, seu primo - ninguém menos do que o astro recém aposentado Kobe Bryant.

O pai do ala venezuelano, John 'Chubby' Cox, é irmão de Pam, a mãe de Kobe.

"Gostaria que ele estivesse aqui para jogar, mas isso é mais por um desejo egoísta. Porque eu gostaria de ter feito algo com ele e termos nos enfrentado neste cenário. Teria sido realmente fantástico", declarou Cox em inglês, como preferiu.

O ala, que jamais defendeu uma equipe do basquete americano, nasceu na Venezuela quando seu pai atuava no país, e hoje tem 35 anos. Ele reconheceu que não vê muito frequentemente seu parente mais famoso.

"Era difícil quando jogávamos os dois, e agora ele está aposentado, mas eu comntinuo jogando", disse à Efe o primo de Kobe Bryant na zona mista da Arena Carioca 1.

"Mas conversamos algumas vezes, somos parentes. E sei que ele nos apoia. E realmente teria gostado que estivesse aqui, sim", ressaltou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo