Esporte

Sem principais estrelas, golfe retorna ao Jogos Olímpicos após 112 anos

09/08/2016 13h14

Rio de Janeiro, 9 ago (EFE).- Depois de ficar fora do programa olímpico por 112 anos, o golfe retorna aos Jogos, no Rio de Janeiro, sem contar com as principais estrela/s da modalidade e com a complicada missão de se equiparar em prestígio aos Majors - os quatro principais torneios do calendário profissional.

Os quatro primeiros colocados no ranking mundial e ganhadores de seis dos últimos 11 grandes torneios do circuito serão ausências no campo que foi projetado no Parque Natural Municipal de Marapendi. Os americanos Dustin Johnson e Jordan Spieth, o australiano Jason Day e o norte-irlandês Rory McIlroy usaram o medo da zika como justificativa para não virem ao Rio.

Outros ilustres ausentes são o australiano Adam Scott, os sul-africanos Louis Oosthuizen e Charl Schwartsel, e o fijiano Vijay Singh.

Após mais de um século fora do programa olímpico, o golfe olímpico acabou não se transformando - pelo menos nesta edição, no Rio - no 'quinto Major'.

Por outro lado, estarão nos Jogos do Rio a neozelandesa Lydia Ko, de 19 anos, vencedora de dois 'Majors', e o atual campeão do Aberto Britânico e número 5 do ranking mundial masculino, o sueco Henrik Stenson.

No torneio masculino, destaca-se também a participação dos americanos Bubba Watson e Rickie Fowler, dos ingleses Danny Willett e Justin Rose e do espanhol Sergio García, sexto, sétimo, nono e 11º mais bem ranqueados, respectivamente.

A primeira vez que o golfe fez parte do programa olímpico foi nos Jogos de Paris, em 1900, quando competiram 22 jogadores (12 homens e 10 mulheres), e os americanos Charles Sands e Margaret Abbott se consagraram como os primeiros campeões.

Quatro anos mais tarde, em Saint Louis (EUA), o golfe se manteve no Jogos, embora desta vez só com o torneio masculino, que contou com 77 jogadores e premiou com o ouro o canadense George Lyon.

Em Londres, 1908, a ideia era continuar com a modalidade, no entanto apenas o campeão George Lyon se inscreveu para participar, e o torneio foi cancelado. O Comitê Olímpico chegou a oferecer a medalha de ouro ao atleta, mas ele a recusou.

O golfe, então, saiu do programa. Mais de um século depois, após aprovação no dia 9 de outubro de 2009, na 121ª sessão do COI, realizada em Copenhague, o esporte foi reincorporado ao calendário nos Jogos do Rio 2016.

O torneio olímpico de golfe será disputado por 120 jogadores, 60 homens e 60 mulheres, classificados de acordo com a posição no ranking mundial. Cada país tem direito a inscrever no máximo quatro jogadores, se estes figurarem nas primeiras 15 posições do ranking. A partir da 15ª posição, são aceitos apenas dois jogadores por país.

Os 120 golfistas buscarão as medalhas em um campo projetado pelo arquiteto americano Gil Hanse, cujo projeto superou os propostos por célebres ex-jogadores como Jack Nicklaus, Greg Norman e Gary Player.

A construção foi polêmica, pois os terrenos escolhidos - relativamente próximos da Vila Olímpica - estavam em uma área de protenção ambiental, o Parque Natural de Marapendi. A Prefeitura do Rio afirmou que a área estava degradada e a requalificou para que o campo pudesse ser construído.

A empresa que adquiriu os terrenos aceitou ceder o campo após os Jogos, durante 20 anos, para projetos públicos de incentivo à prática do golfe. Em troca, recebeu a autorização para construir edifícios de até 22 andares nas proximidades, em uma área onde eram permitidos prédios de no máximo seis andares.

O torneio masculino será disputado entre os dias 11 e 14 de agosto e o feminino entre os dias 17 e 20. A modalidade será disputada em um circuito de 72 buracos 'stroke play'. Vence o atleta que completar o circutio com menos tacadas ao longo das quatro rodadas de 18 buracos. Os brasileiros Adilson da Silva, Victoria Lovelady e Miriam Nagl representarão os anfitriões no campo de Marapendi.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo