Topo

Esporte

Projeto de lei na Argentina pretende para acabar com torcidas violentas

10/08/2016 18h27

Buenos Aires, 10 ago (EFE).- A ministra de Segurança da Argentina, Patricia Bullrich, apresentou nesta quarta-feira um projeto de lei que visa acabar com as torcidas violentas no futebol e que, se for aprovada, obrigará os torcedores a apresentarem um documento de identidade para entrar nos estádios.

O projeto, que conta com o aval do presidente Mauricio Macri, pretende "deslocar as barras bravas (grupos de torcedores violentos) dos negócios ilícitos instrumentados ao redor deste esporte e assim conseguir o desfinanciamento dos grupos violentas", segundo informou o Ministério de Segurança em comunicado.

"O objetivo principal é impedir que os grupos violentos continuem lucrando com o futebol e sancionar atividades como a revenda de ingressos, a entrada com elementos perigosos, o uso de pirotecnia, a cobrança por vagas de estacionamento, e toda a atividade que gere financiamento", detalha o texto.

Caso o projeto de lei seja aprovado, o torcedor que quiser comparecer a um estádio deverá apresentar "uma documentação que credencie sua identidade", para que os encarregados da segurança possam identificar os torcedores violentos e proíbam a entrada.

"Queremos deslocar aqueles que pretendem enriquecer com este esporte. A única maneira de conseguir o que propomos é isolar as barras bravas", disse Bullrich.

A ministra de Segurança também explicou que serão aplicadas "sanções efetivas e concretas" para os torcedores violentos.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte