Esporte

Primeira medalha do atletismo nos Jogos do Rio deverá ir para África

11/08/2016 17h08

José Antonio Diego.

Rio de Janeiro, 11 ago (EFE).- O Estádio Olímpico Nílton Santos será palco, a partir desta sexta-feira, das provas de atletismo nos Jogos Olímpicos do Rio e, provavelmente, verá uma atleta africana ser consagrada com o primeiro ouro nas tradicionais disputas entre os homens e mulheres mais rápidos, fortes e resistentes do mundo.

Na final feminina dos 10 mil metros, que será disputada às 11h10,a etíope Tirunesh Dibaba terá a oportunidade de se transformar na primeira mulher a alcançar três títulos olímpicos consecutivos em uma prova individual.

Desde sua vitória em Londres, há quatro anos, Tirunesh foi mãe e tentou a sorte na maratona. No Rio, retorna aos 10 mil metros, mas sem o peso do favoritismo.

Sua compatriota Almaz Ayana, campeã mundial da prova dos 5 mil metros, registrou o melhor tempo na temporada na prova dos 10 quilômetros, marcando 30min07s00. Também etíope, Gelete Burka é outra com tempo melhor que Tirunesh no ano (30min28s47).

As corredoras do Quênia, outro país tradicional nas provas de fundo, figuram como principais ameaças às etíopes. A pequena Vivian Cheruiyot, campeão do mundo e bronze olímpico em Londres; a revelação do ano, Alice Aprot, que chega com o segundo tempo do ano com 30min26s94; e Betsy Saina, que reside em Oregon (EUA), compõem o forte trio queniano.

Se Tirunesh não conseguir o ouro, a neozelandesa Valery Adams, uma das grandes favoritas no arremesso de peso, terá a chance de fazer história e se transformar na primeira mulher tricampeã olímpica de forma consecutiva em uma prova individual.

Sete vezes campeã do mundo (quatro ao ar livre, três indoor), e bicampeã olímpica, Adams recuperou grande parte da forma que lhe manteve invicta entre 2008 e 2014. Operada em 2014, suas marcas foram evoluindo conforme foram se aproximando os Jogos do Olímpicos.

Em sua última competição antes de chegar ao Rio, na Hungria, a neozelandesa arremessou 20,19 metros, segunda melhor marca da temporada, e superou a alemã Christina Schwanitz, campeã mundial em 2015 e campeã europeia este ano com a marca de 20,17 metros.

A terceira principal candidata é a chinesa Gongo Lijiao, medalhista de bronze nos Jogos de Londres e prata no mundial que, com um arremesso de 20,43 metros, executado em maio, lidera o ranking na temporada.

A primeira disputa de medalhas nas provas masculinas será nos 20 quilômetros da marcha atlética, onde o chinês Wang Zhen, que venceu cinco das últimas seis competições que disputou e, nesse ano, ainda não foi derrotado, se apresenta como homem a ser batido.

O chinês Cai Zelin, atual campeão olímpico, o japonês Eiki Takahashi, melhor tempo da prova na temporada, e o espanhol Miguel Ángel López, campeão mundial em 2015, também aparecem como fortes concorrentes pelo ouro.

O dia inaugural do atletismo nos Jogos do Rio será concluído com a primeiras classificatórias femininas dos 100 metros rasos. Nesta prova, a pequena jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce, que busca o terceiro ouro olímpico consecutivo, terá seu favoritismo ameaçado pela holandesa Dafne Schippers, vice-campeã mundial.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo