Esporte

Às vésperas de clássico no basquete, atletas de Brasil e Argentina pedem paz

12/08/2016 16h02

Rio de Janeiro, 12 ago (EFE).- O atirador brasileiro Felipe Wu, medalhista de prata nos Jogos Olímpicos do Rio, e a argentina Luciana Aymar, ganhadora de quatro medalhas no hóquei sobre a grama, pediram nesta sexta-feira "respeito entre os torcedores" de seus países no Rio, na véspera do clássico entre Brasil e Argentina no basquete.

"O objetivo dos Jogos é unir. A rivalidade existe. Mas ela não pode ser uma manifestação de violência. Os torcedores precisam entender que a Olimpíada é muito maior e que une o mundo", declarou Wu em coletiva organizada pelo Comitê Olímpico Internacional.

Os torcedores dos dois países, que mantêm a rivalidade esportiva própria dos vizinhos, deram mostras de uma incansável animosidade nas arquibancadas das instalações olímpicas. Em algumas ocasiões, foram vistos gestos de menosprezo de parte a parte.

"Sei que existe uma rivalidade muito forte entre argentinos e brasileiros, mas, como atletas, temos a obrigação de transmitir que a mensagem dos Jogos Olímpicos é diferente. Sobretudo, tem que haver respeito", pediu Aymar, oito vezes escolhida como a melhor jogadora do mundo de hóquei sobre a grama e embaixadora dos Jogos Olímpicos da Juventude, que será realizado em Buenos Aires, em 2018.

"Obviamente, somos países com um público muito efusivo. Não é ruim que haja fanatismo e haja canções, mas sempre com respeito. É importante que os atletas tratem de acalmar seus torcedores, como fez Manu Ginóbili", reiterou a argentina, referindo-se ao grande ídolo da seleção nacional de basquete.

O porta-voz do comitê organizador dos Jogos, Mario Andrada, informou que não serão tomadas medidas especiais de segurança para o duelo entre Brasil e Argentina, uma vez que já são adotadas as máximas precauções "em todas as partidas".

"O jogo vai a ser uma megafesta. Estamos completamente seguros que as duas torcidas se comportarão como devem se comportar em um estádio. Agradecemos aos atletas dos dois países suas demonstrações de esportividade. Vai ser uma partida marcante nestes Jogos", afirmou o porta-voz.

Com uma vitória, diante da Espanha, vice-campeã olímpica em Londres, e duas derrotas, para Lituânia e Croácia, o Brasil ocupa o quinto lugar no grupo B do torneio olímpico de basquete. A Argentina, que venceu Nigéria e Croácia, mas perdeu para Lituânia, aparece em segundo na chave. Os quatro melhores classificados avançam para a fase final.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo