Esporte

Del Potro elimina "brasileiro" Nadal e decidirá ouro com Murray no Rio

13/08/2016 18h14

Victor Machado.

Rio de Janeiro, 13 ago (EFE).- Embalado pela fanática torcida argentina desde o início dos Jogos do Rio de Janeiro, Juan Martín del Potro encontrou neste sábado um rival com apoio à altura nas arquibancadas da quadra central do Centro Olímpico de Tênis, o espanhol Rafael Nadal, que de tanta torcida por parte dos brasileiros parecia "naturalizado", mas o argentino, em mais uma exibição épica, derrubou um gigante pela segunda vez no torneio e se classificou para a decisão do ouro.

Após três horas e oito minutos de partida, 'Delpo', algoz do sérvio Novak Djokovic na primeira rodada, toureou o 'Miúra' com parciais de 7-5, 6-4 e 7-6(5) e vai encarar na decisão da chave individual masculina o britânico e atual campeão olímpico Andy Murray, que derrotou na outra semifinal o japonês Kei Nishikori, futuro adversário de Nadal na disputa pela medalha de bronze, também no domingo.

A segunda semifinal de hoje envolveu dois tenistas que se recuperaram de lesões no punho esquerdo. Nadal não disputava uma partida oficial desde maio antes de estrear no torneio, enquanto Del Potro passou por diversas cirurgias no local nos últimos dois anos.

No saque de Nadal, e Del Potro marcou o primeiro ponto da partida. O espanhol empatou e depois passou à frente, mas sofreu a virada logo em seguida, e o argentino fechou o game na primeira oportunidade de quebra. Esses foram apenas os cinco minutos iniciais de um jogo de tênis que fazia a quadra central parecer uma montanha-russa.

Com os torcedores argentinos em grande presença, como de costume nas partidas de Del Potro, o número 141º do mundo - melhor desconsiderar esta posição - fez um game perfeito e confirmou o próprio serviço na sequência.

Motivado pelos brasileiros nas arquibandadas, Nadal acordou para o jogo e compensou o início ruim com uma boa sequência para devolver a quebra e empatar a partida em 3-3. A partir daí, o fino do tênis foi mostrado para todos os presentes, com games muito equilibrados.

Pouco depois, Del Potro voltou a dificultar o serviço do espanhol, que penou para chegar ao sexto game, conquistado sob estrondosos aplausos com uma linda paralela, fora do alcance do adversário.

A reação do quinto melhor tenista do ranking da ATP na partida foi confirmada no 12º game (6-5), ao endurecer o jogo e contar com uma bola na rede do argentino para conseguir a segunda quebra e fechar em 7-5 o primeiro set, que durou intensos 56 minutos.

Com carga dobrada, o britânico James Keothavong teve trabalho para conciliar a arbitragem da partida e a disputa entre Brasil e Argentina nas arquibancadas, com direito a provocações de ambos os lados e as surradas comparações entre Pelé e Maradona, que até onde se sabe jamais foram ídolos do tênis.

Na volta à quadra, com serviço de Nadal, o argentino forçou a igualdade no primeiro game, mas cedeu a vantagem e desistiu da jogada ao errar um voleio que deixou a bola fácil para o espanhol sair na frente com um smash.

Após alguns segundos de descanso e poucos goles de água, Del Potro atropelou no segundo game, assim como no primeiro set. Quebrou Nadal na primeira chance que teve e novamente confirmou o serviço logo depois.

Atrás no placar, Nadal apresentou considerável melhora e fechou o game seguinte com o adversário zerado. O inverso aconteceu na sequência, com o argentino levando a contagem a 4 a 2 com um belo ace.

Ambos confirmaram os respectivos serviços até o décimo game, no qual Del Potro se mostrou novamente absoluto e fechou o set em 6-4 para igualar a partida em 1 a 1, após 1h44 de jogo.

O terceiro set começou com consistência pelos dois lados. O argentino precisou salvar um break point logo no segundo game e, no quinto (2-2), foi a vez de Nadal suar para evitar duas chances de quebra.

Ao persistir o empate até o nono game (4-4), Del Potro ofuscou Nadal e chegou ao triplo break point. O espanhol contou com a ajuda da rede para salvar o primeiro. No segundo, o argentino levou o lob e acertou ao pedir o desafio, que mostrou bola fora e confirmou a quebra.

Sacando para o jogo, 'Delpo' foi surpreendido por um incansável oponente que fez valer o apelido de "El Touro Miúra", recebido por conta da força física. Avassalador, Nadal retribuiu o triplo break point e quebrou o serviço do adversário com uma linda bola paralela que já parecia perdida.

Por incrível que pareça, a história quase se repetiu outra vez. Com Nadal no saque, Del Potro abriu 40-0 e teve três break points, mas o espanhol salvou todos e confirmou o serviço, para a alegria dos brasileiros.

Após o argentino empatar o set em 6-6, a partida seguiu para o tie-break, no qual Del Potro iniciou com três pontos consecutivos. O espanhol esboçou uma reação ao encostar no placar, mas viu o rival abrir 5-2 em poucos minutos.

Em jogada arriscada na sequência, Nadal acertou ótima bola cruzada que quicou parcialmente na linha e precisou do desafio para confirmar o ponto e depois marcar de novo. No saque, Del Potro acertou um ace e desperdiçou a chance de matar o jogo. A vitória veio logo depois, mas por erro de Nadal, que abriu demais e mandou para fora.

A final da chave de simples masculina será disputada no domingo, a partir do meio-dia (horário de Brasília), na quadra central do Centro Olímpico de Tênis, na Barra da Tijuca.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo