Esporte

"Estou pronto para me aposentar", diz Phelps ao inspirar 1º ouro de Cingapura

13/08/2016 02h09

Victor Machado.

Rio de Janeiro, 13 ago (EFE).- Apesar de ter confirmado a aposentadoria após os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, o americano Michael Phelps garantiu que encerrará a carreira no Rio de Janeiro e disse ter alcançado o maior objetivo: mudar o esporte e incentivar crianças a correrem atrás dos sonhos, o que ele fez e viu acontecer com Joseph Schooling, nadador de Cingapura que o derrotou.

"Não ficarei por mais quatro anos, vou parar. Consegui fazer tudo o que queria e estou feliz por tudo o que aconteceu. Na verdade, nem tanto, porque ninguém gosta de perder, mas estou orgulhoso por Joseph, ele fez a melhor prova e consegui vê-lo crescer e se tornar o que é hoje. Estou pronto para me aposentar e me sinto em um melhor estado mental do que há quatro anos", disse o americano.

Na disputa por medalhas nos 100 metros borboleta masculino nesta sexta-feira, Schooling, de 21 anos, se tornou o primeiro nadador de seu país a conquistar um ouro olímpico. Para trás, ele deixou ninguém menos do que o atleta mais premiado da história dos Jogos Olímpicos, com 27 medalhas, que dividiu a prata com o sul-africano Chad Le Clos e o húngaro Laszlo Cseh.

A verdade é que Phelps tem "culpa" nesta derrota. Foi nele que Schooling se inspirou quando criança, com o objetivo de ser tão bom como o ídolo, o que já fazia parte dos planos do americano desde o início da carreira.

"Sempre quis mudar a natação e fazer as crianças sonharem, por isso estou aqui hoje. Eu era uma criança sonhadora e agora tenho algumas medalhas. Quanto mais crianças puderem acreditar em si, sem terem medo, melhor. O que 'Joe' será depende dele. Estou ansioso para ver o quão rápido ele pode nadar. Isso me anima no esporte, até onde as pessoas podem ir", comentou.

Em coletiva de imprensa após conquistar o ouro, Schooling dividiu a mesma mesa com os medalhistas de prata, os quais sempre admirou, e revelou que sempre se espelhou em Phelps.

"Michael é o melhor, é o cara perfeito. É um sonho conquistar o que ele já conseguiu, e só estou falando de um ouro, imagina 22. Eu queria ser como ele quando criança. Michael é o motivo pelo qual quero ser um nadador melhor", confessou o jovem nadador.

A vitória de Schooling nos 100 metros borboleta representou a primeira derrota de Phelps no Rio de Janeiro, onde o americano conquistou quatro medalhas de ouro (200m medley, 200m borboleta e revezamentos 4x100m livre e 4x200m livre).

Tudo indica que o último dia da carreira de Michael Phelps será neste sábado, quando poderá escrever mais um capítulo na história ao liderar a equipe dos Estados Unidos na final do revezamento 4x100 metros medley masculino.

"Minha carreira ainda não acabou, ainda tenho mais uma prova. Estarei em Tóquio, mas não estarei competindo. Já falei, não mais. Falei em Londres que não voltaria, mas dessa vez é real", garantiu. EFE

vnm/rd

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo