Esporte

Amiga de Soares, campeã Vesnina se rende ao Rio: "Melhor lugar do mundo"

14/08/2016 16h59

Rio de Janeiro, 14 ago (EFE).- Campeãs olímpicas de duplas neste domingo, as russas Ekaterina Makarova e Elena Vesnina têm em comum o fato de terem conquistado ao longa da carreira um título de Grand Slam de duplas mistas atuando com Bruno Soares e revelaram hoje que trocaram mensagens com o brasileiro antes e durante os Jogos do Rio de Janeiro.

"Ele nos mandou mensagens ontem após as semifinais dizendo que estávamos de parabéns, que somos metade brasileiras e que o Brasil e o Rio nos amam. Ele tinha prometido antes que adoraríamos estar aqui e ele tinha razão, é incrível, realmente o melhor lugar do mundo", derreteu-se Vesnina.

As duas têm em comum o fato de serem campeãs de Grand Slam em duplas mistas jogando ao lado de Soares. Vesnina faturou o título do Aberto da Austrália deste ano, e Makarova, o do US Open de 2012.

As russas derrotaram as suíças Martina Hingis e Timea Bacsinszky na final e concluíram uma campanha que acabou antes mesmo de elas chegarem ao Brasil. Há duas semanas, elas venceram o WTA Premier de Montreal, e o deslocamento até o Rio não foi dos mais fáceis.

"Foi difícil e estressante chegar até o Rio. Fizemos de tudo, queríamos uma conexão onde quer que fosse possível porque precisávamos estar aqui para nos adaptar, eram quadras diferentes, bolas diferentes, e acho que essa situação nos fez crescer e estar prontas para tudo. Ouvíamos sobre os problemas da Vila dos Atletas, e dizíamos que nada nos atrapalharia", declarou Vesnina, que revelou ter desembarcado na cidade olímpica muito depois do previsto.

"Deveríamos ter chegado aqui na terça de manhã e só chegamos na quarta à tarde, em um avião de classe econômica, muito apertadas", relatou.

A dupla russa tem dois títulos de Grand Slam, o de Roland Garros de 2013 e do US Ope do ano seguinte. Segundo Makarova, nenhuma dessas conquistas é tão especial quanto o ouro recebido hoje.

"Nós queríamos uma medalha olímpica, especialmente o ouro, desde criança. Queríamos muito, e para nós é maior que um título de Grand Slam. Ganha um Grand Slam é ótimo, ficamos felizes por termos dois, mas os Jogos Olímpicos são muito maiores, jogamos pelo nosso país. Vencemos, e é um sonho realizado", descreveu.

Segundo Makarova, dois momentos especiais para a Rússia no tênis olímpico a marcaram e incentivaram, o ouro de Yevgeny Kafelnikov em Sydney 2008 e o pódio triplo no feminino em Pequim 2008, com Elena Dementieva como campeã, Dinara Safina com a prata e Vera Zvonarevacom o bronze.

"Assistimos pela televisão Kafelnikov ser ouro em Sydney, torcemos pelas garotas em Pequim, onde elas obtiveram três medalhas. Queríamos estar no pódio, ter a medalha, e trabalhamos para isso, mesmo nas lesões, nos momentos difíceis..." disse a tenista, que se emocionou e acabou sendo interrompida pela parceira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo