Esporte

Arthur Nory realiza sonho com bronze e torce por evolução da ginástica

14/08/2016 18h05

Rio de Janeiro, 14 ago (EFE).- Após dividir o pódio com o compatriota e medalhista de prata Diego Hypólito, Arthur Nory disse ter realizado um sonho ao conquistar o bronze na final do solo masculino da ginástica artística nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e expressou o desejo de ver uma evolução no desempenho brasileiro no esporte após esse marco.

"Lembrei de toda a história que tenho na ginástica, toda a luta, todos os dias acordando cedo e sonhando que isso um dia ia acontecer. A ginástica está crescendo bastante. Estou feliz porque era um sonho ser medalhista olímpico e acredito que a ginástica vai crescer bastante com isso, todo mundo vai sonhar e acreditar que dá pra chegar lá", afirmou.

Nory foi o quinto a competir, com 15.433 pontos, e precisou torcer até a oitava e última apresentação da decisão para saber se conseguiria se manter entre os três melhores da prova, com o ouro do britânico Max Whitlock e a prata de Diego já garantidos.

Emocionado ao lado do compatriota durante a agoniante espera pelo resultado, Nory pôde finalmente comemorar após o americano Samuel Mikulak receber a nota 14.333, pior entre todos os finalistas.

"Um filme passa na cabeça depois que você faz a sua série. Mas realmente evitei olhar quem vinha depois de mim. Sabia que, pela classificação, tinha mais três que podiam me passar, três muito bons, que se classificaram muito bem. Depois que acabei, saí satisfeito. O mais importante é dar o seu melhor e sair com o sorriso no rosto", comentou.

Na opinião do ginasta, após anos de treinamento para os Jogos Olímpicos, a preparação mental foi essencial para a conquista do bronze neste domingo.

"É preciso ter cabeça fria, a gente escuta muita coisa, muita crítica e muito elogio, mas nas Olimpíadas é a cabeça que conta. Treinado você já está, resta ficar focado, acreditar no seu trabalho e fazer o que você mais ama", comentou.

Com as conquistas de Diego Hypólito e Arthur Nory, o Brasil conquistou as primeiras medalhas na ginástica artística no Rio de Janeiro e chegou a seis no total, com um ouro, duas pratas e três bronzes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo