Esporte

Flávia Saraiva fica em 5º e repete melhor resultado do Brasil entre mulheres

15/08/2016 16h39

Rio de Janeiro, 15 ago (EFE).- Não foi desta vez que o Brasil conquistou uma medalha na ginástica artística feminina em Jogos Olímpicos, mas Flávia Saraiva conseguiu nesta segunda-feira, na trave de equilíbrio, repetir o melhor desempenho individual entre mulheres do país na história do megaevento esportivo, o quinto lugar.

Flavinha, que havia ficado em terceiro na fase de classificação, se desequilibrou em sua apresentação, o que, embora não tenha gerado uma queda, comprometeu sua nota final, de 14.533, sendo 6.300 de grau de dificuldade e 8.233 de execução, e a deixou fora do pódio.

Grande favorita ao título e muito festejada pelo público na Arena Olímpica do Rio, a americana Simone Biles também teve um desequilíbrio na trave e não caiu, mas acabou em terceiro lugar, com 14.733 pontos, sem o quarto ouro que esperava conquistar nestes Jogos.

Quem se sagrou campeã olímpica foi a holandesa Sanne Wevers, com 15.466 pontos. Em segundo lugar, com a prata, ficou a americana Lauren Hernandez, que teve nota total 15.333.

Mesmo sem medalha, Flavinha conseguiu repetir o quinto lugar obtido por Daiane dos Santos na prova do solo nos Jogos de Atenas, em 2004, melhor posição alcançada pelo país entre as mulheres na ginástica artística em prova individual.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo