Esporte

Ligeiro de ouro! Robson Conceição fatura 1º título olímpico do Brasil no boxe

16/08/2016 21h17

(Atualiza com pódio)



Rio de Janeiro, 16 ago (EFE).- O baiano Robson Conceição tornou-se nesta terça-feira o primeiro campeão olímpico de boxe do Brasil e conquistou a terceira medalha de ouro do país nos Jogos do Rio de Janeiro ao vencer o francês Sofiane Oumiha por decisão unânime em luta pelo peso ligeiro (até 60kg).

Com uma performance dominante, mostrando muita agilidade na esquiva e com bons contragolpes, Robson levou a melhor nos dois primeiros rounds segundo os três árbitros, e apenas no terceiro, para dois deles, não teve vantagem. O placar final do combate foi de 30-27, 29-28 e 29-28.

Com a vitória, Robson tornou-se o quinto boxeador brasileiro medalhista olímpico, depois de Servílio de Oliveira (bronze no peso mosca nos Jogos da Cidade do México, em 1968), Esquiva Falcão (prata no peso médio em Londres 2012) e o irmão Yamaguchi Falcão (bronze no meio-pesado também em Londres), além de Adriana Araújo (bronze no peso ligeiro feminino há quatro anos). Mas o primeiro a ter uma de ouro.

Completando o pódio do peso ligeiro, Oumiha ficou com a prata, o cubano Lázaro Álvarez ganhou uma das duas medalhas de bronze, e Otgondalai Dorjnyambuu, da Mongólia, recebeu a outra.

O pugilista natural de Salvador, de 27 anos e formado pelo técnico Luiz Dórea, teve apoio incondicional da torcida que praticamente lotou o Pavilhão 6 do Riocentro e fez, como virou costume nestes Jogos Olímpicos, muito barulho batendo os pés na estrutura metálica das arquibancadas.

Robson teve mais iniciativa e conectou mais golpes, castigando o rosto de Oumiha, que terminou o combate bastante machucado. Por outro lado, o francês abriu um ferimento que o brasileiro havia sofrido na luta pelas semifinais, contra o cubano Lázaro Álvarez. Mas nada que o abalasse, e assim os juízes decidiram, dando triplo 10 a 9 a favor do baiano.

No segundo round, a tônica se manteve, com Robson mostrando agilidade, boa defesa e encontrando a defesa para encaixar bons diretos. O placar se repetiu, com novo 10-9 unânime dos juízes.

No terceiro e último assalto, o brasileiro dosou a energia. Por outro lado, sabendo que estava em desvantagem, Oumiha partiu para cima, tentando um nocaute, e acabou ganhando na opinião de dois juízes por 10 a 9, enquanto outro deu o mesmo resultado, mas a favor de Robson.

Logo após sair do ringue, enquanto falava com a imprensa, Robson, que contou com a presença da esposa e vários familiares, já convocava os conterrâneos para festajar a conquista na quinta-feira, quando desembarcar em Salvador. Promessa de mais um carnaval fora de época na capital baiana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo