Topo

Esporte

Deschamps diz que voltaria a convocar Benzema, mas que momento não é adequado

26/08/2016 14h21

Paris, 26 ago (EFE).- O técnico da seleção da França, Didier Deschamps, disse que considera "inaceitáveis" as acusações de racismo que sofreu por não ter convocado Karim Benzema para a Eurocopa e que pode voltar a chamar o jogador do Real Madrid, mas que esse momento ainda não chegou.

"Escolho os convocados em função do que acho que é bom para a equipe da França. Posso voltar a trabalhar com Karim, mas este não é o melhor momento", afirmou em entrevista publicada nesta sexta pelo jornal "Le Parisien".

Nesta quinta, Deschamps anunciou a lista de jogadores que formarão o grupo da seleção nas próximas duas partidas, no dia 1º de setembro, contra a Itália, e no dia 6, contra Belarus. Questionado sobre quando o nome de Benzema voltará a integrar uma convocação, sua resposta foi "quando eu decidir".

O treinador, no entanto, disse que não está no cargo para avaliar a gravidade dos erros de Benzema e lembrou que, no passado, outros jogadores também fizeram declarações inconvenientes e voltaram à seleção.

"Uma seleção não é 'gosto deste, não gosto daquele'", disse o treinador. "Só conta uma coisa, o bem da equipe", completou o francês campeão mundial em 1998.

Quando soube que não foi convocado para a Eurocopa, Benzema disse que Deschamps havia "cedido à pressão de uma parte racista da França". O ex-jogador francês Eric Cantona foi mais duro na crítica e insinuou que o racismo partia do próprio treinador da seleção.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte