Esporte

Rosberg vence corrida agitada na Bélgica, mas Hamilton segue líder do Mundial

28/08/2016 11h09

Redação Central, 28 ago (EFE).- Em uma das corridas mais agitadas dos últimos anos na Fórmula 1, o alemão Nico Rosberg (Mercedes), pole-position, liderou de ponta a ponta e venceu o Grande Prêmio da Bélgica neste domingo, disputado no circuito de Spa-Francorchamps.

Rosberg segurou a liderança na largada e não foi mais ameaçado pelos rivais, graças a uma confusão logo na primeira curva. Segundo colocado no grid, o holandês Max Verstappen (Red Bull) foi ultrapassado pelo finlandês Kimi Raikonnen e o alemão Sebastian Vettel, mas tentou segurar a posição, provocando um toque triplo entre seu carro e as duas Ferraris.

Quem aproveitou foi o companheiro de equipe de Verstappen, o australiano Daniel Ricciardo, que saiu da quinta posição da largada para o segundo lugar na corrida. Mas o grande beneficiado foi o britânico Lewis Hamilton, que ficou apenas com a 21ª posição do grid após punição por ter trocado peças do motor de seu carro, e completou o pódio na etapa disputada em Spa-Francorchamps.

Hamilton, que precisava terminar a prova na sétima colocação para se manter na liderança do Mundial de Pilotos, saiu como grande vitorioso do fim de semana apesar do triunfo do companheiro. Com o resultado da corrida, o britânico chegou a 232, nove a mais que os 232 de Rosberg na classificação.

O brasileiro Felipe Massa (Williams) também poderia ter se dado bem com os acidentes do primeiro pelotão, mas acabou com a décima posição, o mesmo lugar do qual largou. Já Felipe Nasr (Sauber) completou a prova na 17ª colocação, a última entre os que pilotos permaneceram na pista.

O Grande Prêmio da Bélgica ainda foi marcado por outros importantes acidentes, o principal deles envolvendo o dinamarquês Kevin Magnussen. O piloto da Renault perdeu o controle de seu carro na Radillon, como é chamada a saída da Eau Rouge, uma das curvas mais rápidas de toda a temporada, e se chocou forte contra a barreira de pneus.

O acidente fez com que a direção paralisasse a prova com bandeira vermelha para retirar pedaços do carro do circuito e remontar a proteção no trecho. Magnussen saiu mancando, foi atendido no posto médico de Spa-Francorchamps, mas precisou ser levado ao hospital devido a uma lesão em seu tornozelo esquerdo.

O alemão Nico Hülkenberg (Force India) ficou com a quarta posição na Bélgica, seguido de seu companheiro de equipe, o mexicano Sergio Pérez, no quinto lugar. Vettel completou a prova em sexto, com o espanhol Fernando Alonso (McLaren) em sétimo. Raikkonen, em oitavo, e o também finlandês Valtteri Bottas, em nono, fecharam o 'top-10'.

Os pilotos voltam às pistas no próximo fim de semana para a disputa do Grande Prêmio da Itália no circuito de Monza.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo