Esporte

Bauza admite que corte de Messi da seleção argentina era inevitável

02/09/2016 17h54

Buenos Aires, 2 set (EFE).- O técnico da seleção argentina, Edgardo Bauza, admitiu nesta sexta-feira que ficou sem opção e teve que cortar Lionel Messi do grupo que enfrentará a Venezuela, daqui quatro dias, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

"A lesão é complicada, pois a dor vai aumentando. Em algum momento é preciso fazer com que ele pare, para que não siga crescendo. Esse jogo ele não poderia atuar sob nenhum ponto de vista", explicou o ex-comandante do São Paulo, à emissora de televisão "TyC Sports".

Messi foi cortado por causa de uma inflamação no púbis, conforme divulgou mais cedo o próprio treinador. O problema foi sentido, segundo Bauza, durante a vitória da Argentina sobre o Uruguai por 1 a 0, ontem, em Mendoza, que teve gol do camisa 10.

"O melhor para ele, nessa hora, é descansar. Amanhã, participará do treino e depois, certamente, viajará para Barcelona. Não podemos arriscar que essa dor continue e passe a ser cada vez maior", disse o treinador.

Bauza aproveitou para antecipar que Erik Lamela e Ángel Correa serão os substitutos de Messi e Paulo Dybala, que foi expulso no encontro com os uruguaios nesta quinta-feira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo