Esporte

Eletrizante, MotoGP vai para San Marino em meio a "rodízio" de vencedores

07/09/2016 12h32

Misano Adriático (Itália), 7 set (EFE).- A MotoGP desembarca neste fim de semana em San Marino, em meio a uma espetacular série de sete provas com vencedores diferentes, e com o italiano Valentino Rossi, da Yamaha, tentando ir além do trabalho de "formiguinha" para encostar no líder do campeonato, o espanhol Marc Márquez, da Honda.

No último domingo, em Silverstone, o espanhol Maverick Viñales, da Suzuki, cruzou a linha de chegada em primeiro, de maneira inédita na carreira, dando sequência a um rodízio iniciado no Grande Prêmio da Itália, com vitória do compatriota Jorge Lorenzo, da Honda.

Na Catalunha, Rossi foi o vencedor; na Holanda foi a vez de do australiano Jack Miller, da Marc VDS; na Alemanha, Márquez que ficou na ponta; na Áustria, venceu o italiano Andrea Iannone, da Ducati; e na República Tcheca, o topo do pódio foi ocupado pelo britânico Cal Crutchlow, da LCR Honda.

Candidatos a ampliar essa série não faltam, como o espanhol Dani Pedrosa, da Honda, quinto no campeonato, o italiano Andrea Dovizioso, da Ducati, sétimo na tabela da temporada.

Na prova que será disputada neste domingo Marco Simoncelli, em Misano Adriático, Valentino Rossi tentará reduzir mais a vantagem para Márquez, embora tenha mostrado pouca empolgação com a queda em apensa de três pontos com o terceiro lugar obtido em Silverstone, já que o rival terminou em quarto.

Nos GPs de Áustria, República Tcheca e Grã-Bretanha, o italiano chegou na frente do espanhol, mas a distância entre líder e agora vice-líder caiu apenas de 59 para 50 pontos. Com isso, Rossi teria que vencer duas provas e o concorrente não ficar entre os 15 primeiros, para ultrapassá-lo.

Rossi, apelidado de "O Doutor", por sua vez, abriu 14 pontos de frente para Lorenzo, seu companheiro de equipe, que era o principal perseguidor de Márquez, mas vem de duas provas ruins, um 17º e um oitavo lugar, caindo agora para o terceiro posto na tabela.

Nas duas últimas corridas, o piloto que mais marcou pontos no campeonato é Crutchlow, que venceu na República Tcheca, e foi segundo lugar na Grã-Bretanha. O britânico vem se mostrando o "rei da estratégia", se dando bem nas provas com chuva.

Na Moto2, o francês Johann Zarco, da Ajo Kalex, vai em busca de reabilitação, após dois resultados ruins, que permitiu a aproximação do principal rival, o espanhol Álex Rins, da Pons Kalex, que agora só está dez pontos atrás do líder (181 a 171).

O ítalo-brasileiro Franco Morbidelli, da Marc VDS Kalex, tentará conquistar em San Marino a primeira vitória da carreira, depois de terminar em segundo em Silverstone, repetindo o resultando obtido duas provas atrás, na Áustria.

Já na Moto3, o sul-africano Brad Binder, do Red Bull KTM Ajo, que está quase 100 pontos na frente do segundo colocado na classificação, o espanhol Jorge Navarro, da Estrella Galicia 0,0 Honda.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo