Esporte

Fifa suspenderá Federação de Futebol da Guatemala

15/09/2016 00h13

Cidade da Guatemala, 14 set (EFE).- A Fifa suspenderá nas próximas horas, por "ingerência de terceiros", a Federação Nacional de Futebol da Guatemala (Fedefut), acusada de irregularidades em um caso de doping, o que deixará as seleções e clubes locais fora de competências internacionais, segundo anunciou nesta quarta-feira Primo Corvaro, diretor da principal entidade do futebol mundial.

A notificação chegará presumivelmente nesta quinta-feira aos escritórios da Fedefut, mas não poderá ser efetivada até que a Guatemala termine sua participação no Mundial de Futsal realizado na Colômbia, anunciou hoje Corvaro, o emissário da Fifa, depois de se reunir com responsáveis do comitê reitor da federação guatemalteca.

No último dia 8, o Comitê de Regularização da Fedefut, nomeado em janeiro após o escândalo de corrupção "Fifagate", foi suspenso por seis meses pela Confederação Esportiva Autônoma da Guatemala (CDAG), após uma denúncia feita por quatro jogadores do Antígua suspensos por doping.

Os jogadores criticaram o procedimento do Comitê por ter nomeado um órgão disciplinar "ilegal" para investigar o caso.

Corvaro disse que esta determinação é uma "ingerência" inaceitável na Fedefut.

Em uma carta enviada no dia 22 de julho, a Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf) tinha avisado que, se acontecesse essa sanção por parte do órgão nacional, a Fifa poderia suspender a Fedefut.

O Comitê de Regularização, que foi formado após a prisão por corrupção do ex-presidente da Fedefut, Brayan Jiménez, anunciou que recorreu da multa, mas a Fifa disse que se o recurso não for bem sucedido, a suspensão será mantida.

A partir da decisão, nem a seleção nacional, nem os clubes Antígua e Suchitepéquez, que participam da Liga dos Campeões da Concacaf, poderão competir internacionalmente, assim como a federação não receberá ajudas dos programas da Fifa.

No entanto, a liga local continuará a ser realizada, disse a responsável do Comitê, Adela de Torrebiarte, que descreveu a situação como "lamentável".

"É uma situação muito grave", acrescentou Corvaro, que reiterou a confiança da Fifa no Comitê para continuar com as reformas estatutárias na Fedefut: "Achamos que estão trabalhando muito bem". EFE

pl/phg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo