Esporte

CAS concede ao Real Madrid medida cautelar por sanção da Fifa

16/09/2016 09h54

Madri, 16 set (EFE).- A Corte Arbitral do Esporte (CAS) concedeu ao Real Madrid nesta sexta-feira a medida cautelar solicitada pelo clube espanhol após a sanção imposta pela Fifa, com a qual os jogadores menores de idade afetados poderão jogar pelas respectivas equipes nas categorias de base.

O Atlético de Madrid ainda tem o prazo de duas semanas e meia para apresentar um recurso à CAS, mas não pediu e nem pedirá a medida cautelar, uma vez que já regularizou todos os menores afetados.

O Comitê de Apelação da Fifa anunciou na quinta-feira passada a rejeição dos recursos apresentados por Real e Atlético, que não poderão fazer contratações nas duas próximas janelas de transferências (até janeiro de 2018), por terem infringido a legislação sobre transferências e promoções internacionais de jogadores menores de idade.

Ambos os clubes, que foram sancionados no dia 14 de janeiro pela Comissão Disciplinar da Fifa, não poderão contratar nem promover nenhum "jogador nacional ou estrangeiro durante os próximos dois períodos de contratação integrais".

"A Comissão de Apelação da Fifa decidiu rejeitar os recursos interpostos pelos clubes espanhóis Clube Atlético de Madrid e Real Madrid CF e confirmou em sua integridade as sanções impostas pela Comissão Disciplinar da Fifa nos casos relativos à proteção de menores no futebol", informou a entidade.

"Como consequência da infração dos artigos 5º, 9º, 19º e 19º-bis, assim como dos anexos 2 e 3 do Regulamento sobre o Estatuto e a Transferência de Jogadores, ambos clubes estão proibidos de inscrever jogador nacional ou estrangeiro algum durante os próximos dois períodos de contratação integrais", acrescentou.

"A proibição afeta ambos os clubes em seu conjunto, com a exceção de futebol feminino, futsal e beach soccer. No entanto, não se impede a liberação de jogadores", detalhou a Fifa.

Além disso, o Atlético de Madrid foi multado em 900 mil francos suíços, e o Real Madrid em 360 mil. Os dois clubes receberam uma advertência e um prazo de 90 dias para regularizar a situação de todos os menores afetados.

A sanção é consequência "das investigações iniciais empreendidas pelo Fifa Transfer Matching System GmbH, que a Comissão Disciplinar da Fifa prosseguiu como parte dos procedimentos disciplinares". A investigação focou na participação de jogadores menores de idade no período entre 2007 e 2014 no caso do Atlético de Madrid, e de 2005 a 2014 no caso do Real Madrid.

Quando os dois clubes souberam da sanção, emitiram comunicados nos quais já prometiam recorrer à CAS. O Real Madrid lamentou "a resolução" da Fifa ao entender que foi "profundamente injusta e contrária aos mais elementares princípios do direito sancionador" e solicitou que o procedimento fosse "tramitado com urgência a fim de obter a resolução o mais rápido possível".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo