Esporte

Amarelou de novo? Real Madrid empata com Borussia Dortmund na Alemanha

27/09/2016 18h17

Redação Central, 27 set (EFE).- O Real Madrid esbarrou mais uma vez em um time de camisa amarela, ao empatar com o Borussia Dortmund em 2 a 2 nesta terça-feira, pela segunda rodada do grupo F da Liga dos Campeões da Europa, em dia de goleada da Juventus e mais uma vitória do Leicester.

No estádio Signal Iduna Park, o português Cristiano Ronaldo foi o responsável por abrir o placar do duelo, aos 17 minutos do primeiro tempo. Na comemoração, o craque cumprimentou discretamente o técnico francês Zinedine Zidane poucos dias depois de a relação entre os dois ter sido abalada pela substituição do atacante no empate com o Las Palmas em 2 a 2, pelo Campeonato Espanhol.

O time da casa deixou tudo igual ainda na primeira etapa, com o atacante congolês Pierre-Emerick Aubameyang, aos 43, após falha do goleiro costar-riquenho Keylor Navas. No segundo tempo, aos 23, o zagueiro francês Raphaël Varane, que também estava envolvido com o gol do Dortmund, desempatou.

Por fim, aos 42, o meia-atacante Andre Schürlle balançou as redes e impediu que o Real vencesse os anfitriões pela primeira vez na Alemanha pela 'Champions'- em seis jogos, foram três derrotas e três empates.

Antes do time aurinegro, a equipe madrilenha havia empatado com Las Palmas e Villarreal, que também usam camisas amarelas, pelo Campeonato Espanhol. Um prato cheio para supersticiosos de plantão.

Para o jogo contra a equipe alemã, o Real não contou com o lateral-esquerdo Marcelo e o volante Casemiro, ambos lesionados. Uma das novidades foi a escalação de Danilo na lateral esquerda, e a outra foi a presença de James Rodríguez no meio, com Toni Kroos atuando mais recuado.

Com o resultado, Real e Borussia estão empatados na tabela do grupo F, com quatro pontos, mas os alemães levam vantagem no saldo de gols (6 a 1).

No outro jogo da chave, o Sporting venceu a primeira na competição, ao passar em casa pelo Legia Varsóvia, que acumula duas derrotas, por 2 a 0. Em duelo com dois gols marcados no primeiro, o meia costa-riquenho Bryan Ruiz e o atacante holandês Bas Dost balançaram as redes.

Três brasileiros atuaram no confronto realizado no estádio José Alvalade: o lateral-esquerdo Jefferson e o meia Bruno César, pelos anfitriões, e o volante Guilherme, que se profissionalizou no Braga, de Portugal, pela equipe visitante.

Na Croácia, a Juventus se recuperou de empate em casa na estreia com o Sevilla e goleou por 4 a 0 o Dínamo de Zagreb, time do volante Jonas, ex-Sampaio Corrêa e Flamengo, que chegou a ser apelidado de 'Schweinsteiger brasileiro'.

O meia bósnio Miralem Pjanic, o centroavante argentino Gonzalo Higuaín, o atacante argentino Paulo Dybala, e o goleiro croata Adrian Semper, contra, fizeram os gols para o time do lateral-direito Daniel Alves e do meia Hernanes, titulares hoje.

O Sevilla, por sua vez, chegou aos mesmos quatro pontos da Juve ao superar, em casa, o Lyon por 1 a 0. O responsável por mexer pela única vez no placar foi o atacante francês Wissam Ben Yedder, aos oito minutos do primeiro tempo.

O lateral-direito Mariano ficou 90 minutos em campo pelo time da casa. Já Paulo Henrique Ganso foi deixado no banco de reservas pelo técnico argentino Jorge Sampaoli e de lá não saiu até o apito final.

Por sua vez, o Leicester manteve aproveitamento de 100% na Liga dos Campeões ao bater o Porto, do zagueiro Felipe, do lateral-esquerdo Alex Telles e do meia Otávio, por 1 a 0, com gol do atacante argelino Islam Slimani, ex-Sporting. Com a vitória em casa, no estádio King Power - que sediou pela primeira vez uma partida pelo torneio -, os atuais campeões ingleses se mantiveram na liderança isolada do grupo G, enquanto os Dragões seguem sem vitória na competição.

A vice-liderança da chave é do Copenhague, que goleou o Club Brugge por 4 a 0, em casa. Um dos gols do jogo foi marcado pelo atacante paraguaio Federico Santander, carrasco do Corinthians na Taça Libertadores de 2015, quando atuava no Guaraní, do Paraguai.

A equipe dinamarquesa ainda perdeu um pênalti quando o placar estava 1 a 0, com o zagueiro Ludwig Augustinsson cobrando para a defesa do goleiro Ludovic Butelle.

No grupo E, o Monaco se manteve na liderança isolada com sofrimento, ao empatar com o Bayer Leverkusen, em casa, em 1 a 1, graças a gol do zagueiro polonês Kamil Glik aos 49 minutos do segundo tempo. Antes, aos 28 da etapa final, o atacante mexicano Chicharito Hernández havia aberto o placar.

O time do Principado contou com o lateral-direito Fabinho e o zagueiro Jemerson entre os titulares, enquanto o meia Boschilia entrou na etapa final. Já o lateral-esquerdo Wendell, recém-convocado por Tite para defender a seleção brasileira, passou os 90 minutos no banco de reservas da equipe alemã.

O Tottenham assumiu a vice-liderança da chave ao bater, na Rússia, o CSKA Moscou, do lateral-direito Mário Fernandes, por 1 a 0. O sul-coreano Heung-Min Son fez o único gol da partida, aos 26 minutos do segundo tempo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo