Esporte

Federação analisa vídeo polêmico e pode demitir técnico da seleção inglesa

Anthony Devlin/AFP
Imagem: Anthony Devlin/AFP

27/09/2016 10h04

A Federação Inglesa de Futebol (FA, na sigla em inglês) afirmou nesta terça-feira que irá investigar declarações dadas pelo técnico da seleção do país, Sam Allardyce, em um vídeo gravado com uma câmera escondida. Nas imagens, entre outras coisas, ele explica como burlar as leis do mercado de contratações. Segundo a imprensa inglesa, existe uma chance real de demissão após uma série de reuniões organizadas pela federação nesta terça.

O técnico, de 61 anos, foi gravado por profissionais do jornal "The Telegraph" durante uma investigação de dez meses realizada por uma equipe de jornalistas. O jornal publica ter obtido provas sobre casos de subornos e corrupção no futebol.

No vídeo, Allardyce, que assumiu o comando do 'English Team' há pouco mais de dois meses, aparece negociando com supostos empresários um acordo avaliado em 400 mil libras (R$ 1,68 milhão) para representar uma empresa de investidores asiática e fazer palestras em determinados eventos.

O técnico também explica para outro repórter - apresentado também como empresário - como burlar a legislação sobre a propriedade de jogadores por terceiros, uma prática proibida pela FA desde 2008. A Fifa também proibiu a participação de investidores na compra de direitos econômicos de jogadores.

"Não há problema. Está sendo feito há anos. É possível contornar. Aqui há muito dinheiro", disse Allardyce.

O novo presidente da FA, Greg Clarke, disse hoje ao jornal "The Times" que quer conhecer todos os fatos e ouvir todas as partes antes de tomar qualquer decisão sobre o assunto.

"O curso natural da justiça nos obriga a chegar até o fundo da questão antes de tomar uma decisão. Não é apropriado prejulgar. Com esse tipo de questão, devemos respirar fundo", disse Clarke.

A participação de investidores em direitos econômicos de atletas foi classificada pelo ex-presidente da Uefa Michel Platini de "escravidão". Defensores da medida afirmam que isso compromete a integridade do esporte, já os empresários obtêm lucro todas as vezes que os jogadores são vendidos para outros clubes.

No entanto, segundo diz Allardyce no vídeo, existem formas de burlar a nova legislação usando os agentes dos jogadores. "Você leva uma parte dos honorários do agente, que repassa isso para você, a empresa de investimento", afirmou.

O técnico destaca os enormes montantes pagos hoje por alguns jogadores. "Dos 30, 40 milhões de libras, o agente pode cobrar uma comissão em torno de 10%. Você chega a um acordo para levar 5% do pagamento dele, o que é muito por só duas horas de trabalho", disse.

Allardyce também faz críticas à FA no vídeo. Segundo ele, a federação só está interessada em "fazer dinheiro" e, depois que se transformou na mais rica do mundo, gastou "de maneira estúpida 870 milhões (de euros) no estádio de Wembley".
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo