Esporte

Com pintura de Gabriel Jesus, Brasil vence e assume ponta das Eliminatórias

11/10/2016 23h54

Redação Central, 11 out (EFE).- Quatro jogos com Tite e quatro vitórias: o Brasil passou nesta terça-feira sem dificuldades pela Venezuela por 2 a 0, em Mérida, e assumiu a liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018.

Com o triunfo, garantido por um golaço de Gabriel Jesus e outro de Willian, o Brasil chegou a 21 pontos, ultrapassando o Uruguai, que empatou com a Colômbia, fora de casa, por 2 a 2, e agora ocupa o segundo lugar, com 20. Já a Venezuela segue na lanterna, com 2.

Pela primeira vez sem Neymar desde que assumiu o comando da seleção, Tite resolveu promover a entrada de Willian, uma opção que se mostrou certa. O meia assumiu a posição pelo lado direito do campo. Desta forma, Philippe Coutinho foi deslocado para a esquerda, onde costuma atuar no Liverpool. Já Paulinho, que cumpriu suspensão na goleada sobre a Bolívia, voltou ao time na vaga de Giuliano.

Já Rafael Dudamel fez duas mudanças no time. Roberto Rosales recuperou a posição na lateral direita, enquanto José Manuel Velázquez substituiu o suspenso Oswaldo Vizcarrondo na zaga central.

A vitória brasileira começou a ser construída depois de um erro de Daniel Hernández. Aos 7 minutos do primeiro tempo, o goleiro da Venezuela saiu jogando mal. Gabriel Jesus ficou com a bola e fez uma pintura, tocando com categoria por cobertura para abrir o placar.

Com a vitória parcial, a seleção pentacampeã passou a controlar a partida. Com boas atuações de Renato Augusto no comando do meio-campo e Coutinho, o time de Tite dominou a posse de bola, com 67%, chegou a ameaçar Hernández, mas não conseguiu ampliar.

No início do segundo tempo, o próprio Gabriel Jesus quase marcou o segundo. Aos 3 minutos, Filipe Luís fez boa jogada pela esquerda e rolou para o atacante do Palmeiras, que bateu de primeira. A bola passou perto da trave, assustando o goleiro venezuelano.

Quatro minutos depois, aos 7, foi a vez de Renato Augusto cair pelo lado esquerdo do campo. O meia, ex-Corinthians e Flamengo, cruzou na segunda trave para Willian, livre, ampliar o placar.

Na sequência, aos 12, o Brasil teve um gol bem anulado. Depois de escanteio cobrado da direita, Renato Augusto cabeceou firme. A bola ia na direção do gol, mas Gabriel Jesus, impedido, resolveu desviar. O árbitro viu o atacante adiantado e marcou a irregularidade.

Depois de levar o segundo gol, a Venezuela partiu para o ataque e chegou a ameaçar Alisson, mas também deixou espaços na defesa. Aos 17, em rápido contra-ataque, Coutinho fez ótima jogada pela esquerda e rolou para Gabriel Jesus, que vinha de trás. O artilheiro pegou de primeira, mas chutou em cima de Hernández, que fez a defesa.

Quando o jogo já se encaminhava para o fim, aos 28 minutos, os refletores do Estádio Metropolitano de Mérida apagaram. A falta de luz, porém, não afetava as placas de publicidade, os camarotes e as cabines de transmissão das equipes de televisão. A paralisação durou por cerca de 20 minutos.

Com o jogo retomado, a Venezuela tentou partir em busca do primeiro gol e passou a pressionar a saída de bola do Brasil. Os donos da casa ainda reclamaram de pênalti cometido por Marquinhos aos 35 minutos, depois de o zagueiro ter derrubado Salomón Rondón na área, mas o juiz mandou o jogo seguir.

Os venezuelanos só ameaçavam nas bolas pelo alto. Aos 43 minutos, Rondón ganhou de Miranda pelo alto, desviou de cabeça e obrigou Alisson colocar para escanteio. Na sequência, em jogada parecida, o atacante foi derrubado por Daniel Alves na área. A arbitragem, mais uma vez, deu sequência ao jogo, ignorando os protestos.



Ficha Técnica:.

Venezuela: Hernández; Rosales, Ángel, Velázquez e Feltscher; Rincón, Flores (Herrera), Peñaranda (Otero) e Juanpi (Guerra); Martínez e Rondon. Técnico: Rafael Dudamel.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Willian (Taison) e Philippe Coutinho (Giuliano); Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

Árbitro: Víctor Carrillo (Peru), auxiliado pelos compatriotas Jonny Bossio e Raúl López Cruz.

Gols: Gabriel Jesus e Willian (Brasil)

Cartões Amarelos: Velázquez, Ángel e Herrera (Venezuela); Paulinho (Brasil).

Estádio: Metropolitano de Mérida, em Mérida (Venezuela).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo